COMPRE JÁ
03 de outubro de 2014, 14h18

Levante Popular da Juventude: Fora Levy Fidelix

"O discurso deste senhor, que se intitula defensor da família, faz parte de onda de conservadorismo que está arraigado na sociedade brasileira e que nada tem haver com a defesa da família. Ao contrário, ao disseminar o ódio e a intolerância, a violência tem ceifado a vida de homens e mulheres e desestruturado inúmeras famílias".

“O discurso deste senhor, que se intitula defensor da família, faz parte de onda de conservadorismo que está arraigado na sociedade brasileira e que nada tem haver com a defesa da família. Ao contrário, ao disseminar o ódio e a intolerância, a violência tem ceifado a vida de homens e mulheres e desestruturado inúmeras famílias”

Do site do Levante Popular da Juventude

No dia 28 de setembro, Levy Fidelix, candidato à presidência da República pelo PRTB, protagonizou um discurso de ódio e estímulo à intolerância em rede nacional. Levy Fidelix se manifestou visivelmente exaltado e incomodado com a pergunta da candidata Luciana Genro (PSOL) acerca da sua posição em relação ao casamento civil igualitário para pessoas do mesmo sexo.

Optando por fazer apologia à agressão e a violência, Levy Fidelix (PRTB) delirou ao dizer publicamente absurdos tais como, “aparelho excretor não faz filhos”, comparou os homossexuais aos pedófilos e finalizou convocando a “maioria enfrentar a minoria”, se referindo explicitamente à população LGBT brasileira.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) se manifestou diante do incidente acionando a Procuradoria-Geral Eleitoral para caçar a candidatura do PRTB diante de seu discurso exaltado de mobilização de ódio contra a população LGBT.

No último debate entre os presidenciáveis, realizado pela Rede Globo dia 02 de outubro, Levy Fidelix (PRTB) reafirmou suas declarações ao explicitar sua defesa da família tradicional, em suas palavras, “família composta por homem e mulher”. Não refutou suas declarações e defendeu seu direito de “liberdade de expressão”.

Estas declarações preconceituosas e repugnantes em nossa sociedade fazem parte de um comportamento que tem contribuído para um verdadeiro extermínio da população LGBT em nosso país. Até hoje (03/10/2014) 222 LGBT’s foram brutalmente assinados/as. Nos últimos anos, estes números, infelizmente tem crescido de forma assustadora. Apesar da subnotificação dos dados o Brasil é campeão mundial em homicídios de LGBT’s.

O discurso deste senhor, que se intitula defensor da família, faz parte de onda de conservadorismo que está arraigado na sociedade brasileira e que nada tem haver com a defesa da família. Ao contrário, ao disseminar o ódio e a intolerância, a violência tem ceifado a vida de homens e mulheres e desestruturado inúmeras famílias.

Para reverter essa situação deplorável, é necessário que os/as lutadores/as sociais se coloquem na tarefa diária de exigir do Estado brasileiro a criminalização da homofobia. Enquanto este crime contra a população LGBT for ignorado pelo Estado, o direito à vida dos/as LGBT’s continuará a ser ignorada, prevalecendo um discurso de ódio, homofobia, lesbofobia e transfobia.

O Levante Popular da Juventude soma-se à luta pela radical ruptura do patriarcado e da homofobia. Continuaremos lutando pela criminalização da homofobia no Brasil e denunciado todas as manifestações de ódio contra os LGBT’s, especialmente às do candidato Levy Fidelix (PRTB) em ambos os debates que ocorreram nesta semana.

Vamos à luta para caçar a candidatura do Levy Fidelix e criminalizar a homofobia no Brasil!

Homofobia mata! A vítima pode ser você. #‎ForaLevyFidelix e #‎LevanteConstraLGBTFobia