07 de novembro de 2018, 18h41

Líder da bancada ruralista, Tereza Cristina será ministra da Agricultura

Jair Bolsonaro publicou em seu twitter nesta quarta-feira (7), confirmando o nome de Tereza Cristina como ministra da Agricultura

Foto Reproduçao Youtube

Jair Bolsonaro publicou em seu twitter, nesta quarta-feira (7), anunciando o nome de Tereza Cristina (DEM-MS) como ministra da Agricultura, “Boa noite! Informo a todos a indicação da senhora Tereza Cristina da Costa Dias, Presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, ao posto de Ministra da Agricultura”, tuitou o candidato eleito à presidência.

Engenheira agrônoma e empresária, Tereza Cristina foi eleita pelo estado de Mato Grosso do Sul e também é presidente da FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária) e líder da bancada ruralista. A futura ministra manifestou apoio à candidatura de Bolsonaro à presidência desde o primeiro turno, “A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), que reúne 261 deputados federais e senadores, anuncia apoio oficial ao candidato do PSL Jair Messias Bolsonaro, atendendo ao clamor do setor produtivo nacional, de empreendedores individuais aos pequenos agricultores e representantes dos grandes negócios”, comunicou em nota oficial.

Em junho deste ano, durante festa pela aprovação do projeto que facilita o uso de agrotóxicos, deputados da bancada ruralista passaram a chamar a deputada Tereza Cristina (DEM-MS) de uma maneira bem peculiar: “Musa do Veneno”. Ela ganhou o apelido porque chefiou a comissão que aprovou o projeto de lei, também conhecido como “PL do Veneno”.