05 de dezembro de 2018, 21h15

Líder do PSDB diz que partido apoiará Bolsonaro “na agenda que nos une”

Em entrevista recente, FHC chegou a sinalizar que sairia do PSDB caso o partido viesse a apoiar integralmente o governo Bolsonaro

Foto: Agência Câmara

O PSDB deverá apoiar e compor a base do presidente eleito Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados. De acordo com o líder da legenda, deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), “o governo Bolsonaro vai ter apoio para tudo aquilo que também é a agenda tucana, todas as reformas, a agenda que nos une”.

A declaração foi dada nesta quarta-feira (5) após uma reunião entre tucanos e membros da equipe de Bolsonaro no gabinete de transição em Brasília.

Segundo o parlamentar, as principais pautas convergentes entre o PSDB e Bolsonaro são a reforma da Previdência e a reforma Tributária.

A aproximação dos tucanos com Bolsonaro vem dias após uma entrevista em que Fernando Henrique Cardoso, um dos maiores expoentes do partido, sinalizou que deixaria a legenda caso ela viesse a apoiar integralmente o governo eleito. “Se o PSDB virar uma sublegenda do governo, qualquer governo, estou fora”, disse o ex-presidente.