22 de março de 2018, 10h35

Líder nacional do ‘Vem pra Rua’ é funcionário ‘fantasma’ da Prefeitura de Manaus

O militante ganha R$ 4.600 e, segundo servidores, nunca desenvolveu, em 14 meses de trabalho, uma atividade concreta inerente a sua função

O líder nacional do movimento virtual #VemPraRua, que apoiou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), Julio César Castro Lins Barroso, 19, foi nomeado como chefe de Divisão de Articulação Política no gabinete do vice-prefeito de Manaus, Marcos Rotta (PSDB), no dia 9 de janeiro de 2017, com um salário mensal de R$ 4.600.

Segundo servidores da Prefeitura de Manaus, Julio Lins – como é conhecido – nunca desenvolveu, em 14 meses de trabalho, uma atividade concreta na capital inerente a sua função. Colaboradores do Amazonas1 percorreram o local de trabalho do estudante e não o encontraram exercendo atividades presenciais nos meses de fevereiro e março.

Julio é conhecido nacionalmente pela mobilização que organizou o movimento #VemPraRua, levando milhares de pessoas  para as ruas de São Paulo, vestidas com a camisa do Brasil, com mote de “combate à corrupção’. Por conta dessa atividade, ele deu entrevistas à TV Globo e jornais, como Estadão e Folha de S. Paulo.

Omissão

No perfil pessoal do estudante no Facebook, Julio não faz qualquer menção ao seu trabalho como servidor municipal, em Manaus, nem em sua descrição profissional, nem nos posts que escreve diariamente.

 

A divulgação de seu cotidiano nas redes sociais mostra uma rotina intensa de viagens nacionais e internacionais relacionadas ao movimento político Renova Brasil (RenovaBR) e ao seu partido, o recém-criado ‘Livres’.  O RenovaBR foi criado em outubro de 2017 com o propósito de acelerar a “criação de novas lideranças políticas e renovar o Congresso Nacional”.

Mesmo em dias e horários de expediente, Julio Lins divulga fotos em viagens, como a que ele postou no dia 28 de fevereiro, uma quarta-feira, quando o estudante fez um check-in no Aeroporto Eduardo Gomes, na zona oeste de Manaus, com destino à capital dos Estados Unidos, Washington.  Neste dia, Julio não informa se sua viagem tem relação com seu trabalho na prefeitura.

‘Missão’ no interior

Na manhã do dia 22 de dezembro do ano passado, uma sexta-feira, o estudante informa em seu perfil no Facebook pessoal que daria início às viagens pelo interior do Amazonas, e seu primeiro destino era Manaquiri (a 156 quilômetros de Manaus). Mais uma vez, ele não diz se sua viagem é a trabalho.

Na noite do dia 13 de outubro, uma  sexta-feira, o estudante divulga nas redes sociais que está em São Paulo para uma palestra que ele iria ministrar.   “Convido todos para a minha palestra de amanhã na LibertyCon, a partir das 10h no Maksoud Plaza! Vou falar sobre minha trajetória rumo ao prêmio de estudante do ano da rede internacional Students For Liberty!’ Também no post, ele não cita Manaus e em quê sua palestra contribuirá para o desenvolvimento da capital amazonense.’

‘Celebridade’

Três dias depois da viagem para a palestra, o estudante permaneceu em São Paulo e numa quarta-feira, 16 de outubro, ele posta em suas redes, uma entrevista que concederá a uma rádio local e novamente não cita Manaus, onde trabalha como servidor público.

No dia 1o de junho, quinta-feira, Julio Lins fez check-in na cidade de Campo Grande (MS) e não diz o motivo de ele ter saído de Manaus e o que foi fazer na região.

Já em 9 de abril, domingo, ele informa que vai participar do 30º Fórum da Liberdade – O Futuro da Democracia, que seria realizado nos dois dias seguintes, uma segunda e terça-feira.

Na manhã do dia 10 de março de 2017, uma sexta-feiraJulio volta a visitar São Paulo, e faz check-in na cidade, só que dessa vez omite o motivo do retorno à capital paulista.

A reportagem do Amazonas1 tentou contato com o estudante, mas não obteve sucesso. A Prefeitura de Manaus informou que, neste mês, Júlio está de férias e aproveita o momento para fazer “viagens de capacitação”.

Veja as perguntas feitas à Prefeitura sobre a nomeação de Julio Lins:

Gostaríamos de saber informações sobre o servidor Júlio Cesar Castro Lins Barroso, que foi nomeado no dia 9 de janeiro de 2017. Depois, exonerado no dia 29 de janeiro deste ano, mas readmitido no mesmo dia, com data retroativa ao dia 1 de janeiro.

1) Observamos que ele foi nomeado com a função de Chefe de Divisão de Articulação Política da Prefeitura de Manaus.  Contudo, em sua página no Facebook, ele não cita a função na descrição profissional e costumeiramente faz viagens nacionais e internacionais participando de palestras que não têm ligação com as questões de Manaus em horários nos quais deveria cumprir expediente.

A exoneração e a nomeação do servidor Júlio Lins ocorreram em virtude de reforma administrativa do Gabinete do Vice-prefeito, aprovada pela Câmara Municipal de Manaus. Em relação à página no Facebook, essa é de caráter pessoal. 

2) Em nenhum dos seus posts ao longo dos 14 meses de trabalho na Prefeitura, ele citou uma única vez sua atividade que exerce como servidor municipal, em Manaus.

Em relação aos posts em redes sociais, eles são de caráter pessoal. 

3) Em um post deste ano, ele cita uma participação em um programa dos EUA, onde ele diz que fala de sua candidatura à eleição de 2018, em um dia e horário que seriam para o cumprimento de seu expediente em Manaus, como funcionário público comissionado.

A gravação em que o servidor afirma que será candidato foi gravada no sábado, dia 3 de março. Logo, fora do horário de expediente. 

3) Em consulta a cientistas políticos, a função dele  de Chefe de Divisão de Articulação Política estaria ligada principalmente à interlocução com movimentos sociais de Manaus. Ele realiza essa atividade?

O servidor tem realizado com êxito todas as atividades relacionadas à função e busca capacitação, fora do horário de expediente.

4) Durante os meses de fevereiro e nesse período de março, colaboradores do Amazonas1fizeram visitas ao gabinete do vice-prefeito Marcos Rotta e não o encontram em nenhuma dos dias da semana, durante o horário comercial. Ele tem frequência diferenciada dos outros servidores?

O servidor está gozando as férias no mês de março e está sendo aproveitando para fazer cursos de capacitação. A frequência dele é a mesma dos outros servidores. 

5) Quem custeia as viagens nacionais e internacionais do servidor em dias e horários de expediente?

As viagens nacionais são custeadas pelo RenovaBR. A internacional foi custeada pelo Students for Liberty para participação de programa de capacitação.

6) O Júlio Lins – como é conhecido – foi um dos principais articuladores dos movimentos #VemPraRua e #ForaDilma. A nomeação dele para esse cargo na Prefeitura de Manaus tem ligação com essa atividade?

A nomeação do servidor em questão foi motivada pela sua capacidade profissional.