11 de junho de 2018, 15h07

Lira Neto, biógrafo de Getúlio, diz que Lula deu a ele uma aula de política

O autor disse que foi conversar com Lula “munido de todos meus preconceitos [...] E ele não só leu, como fez uma leitura muito sofisticada"

Lira Neto, o autor da trilogia “Getúlio”, a biografia de Getúlio Vargas, comentou em programa de TV o espanto que ficou diante da análise que o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez da obra. Neto disse que foi “munido de todos meus preconceitos […] E ele não só leu, como fez uma leitura muito sofisticada”.

“Eu não tenho dúvidas que, diante de uma perspectiva histórica, se a gente se permitir esse tipo de análise, do ponto de vista da popularidade, do traquejo com a política, daqui a 50 anos, nós vamos olhar pra trás e ver duas pessoas: o Getúlio e o Lula. Não tenho a menor dúvida”, disse.

A respeito da conversa sobre a obra, Lira confessou que foi conversar desconfiado: “Ele me chamou, disse que estava lendo o livro. E eu confesso que fui munido de todos os meus preconceitos, achando que ele não tinha lido coisa nenhuma, porque ele próprio, em determinado momento da vida chegou a dizer que não gostava de ler. Fiquei absolutamente surpreso. Ele não só leu os três livros, como leu de forma muito sofisticada, muito elaborada. Fez umas análises muito pertinentes, analisou determinados episódios, fez juízo de valor sobre determinados personagens, situações históricas. Foi uma aula de política que ele deu”, concluiu.