Imprensa livre e independente
17 de maio de 2019, 10h02

Lobão diz que governo Bolsonaro é “um desastre” e a tendência é “todo mundo ter saudade do Lula”

O cantor disse ainda que Bolsonaro “não tem a menor capacidade intelectual e emocional para poder gerir o Brasil. Isso está muito claro para mim e fico muito triste. É óbvio que o governo vai ruir"

Foto: Reprodução
O cantor e compositor Lobão está desolado. Segundo ele, em entrevista ao jornal Valor Econômico, publicada nesta sexta-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) “não tem a menor capacidade intelectual e emocional para poder gerir o Brasil. Isso está muito claro para mim e fico muito triste. É óbvio que o governo vai ruir”. Para Lobão, o candidato que apoiou oficialmente em setembro do ano passado, converteu-se num presidente que “confia apenas nos filhos”, está “ilhado” e faz um governo que é “um desastre”. Segundo ele, o principal culpado pela derrocada do governo é Olavo de Carvalho, o escritor e...

O cantor e compositor Lobão está desolado. Segundo ele, em entrevista ao jornal Valor Econômico, publicada nesta sexta-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) “não tem a menor capacidade intelectual e emocional para poder gerir o Brasil. Isso está muito claro para mim e fico muito triste. É óbvio que o governo vai ruir”.

Para Lobão, o candidato que apoiou oficialmente em setembro do ano passado, converteu-se num presidente que “confia apenas nos filhos”, está “ilhado” e faz um governo que é “um desastre”.

Segundo ele, o principal culpado pela derrocada do governo é Olavo de Carvalho, o escritor e guru de Bolsonaro. “É óbvio que o Olavo vai acabar com esse governo, porque ele é uma pessoa muito autodestrutiva. Olavo é um sociopata. Não tem empatia por ninguém. É um ególatra”, diz.

“Se você fizer uma pesquisa de campo com os que votaram no Bolsonaro, 90% das pessoas estão decepcionadas. E não podia ser de outra maneira, porque isso está uma novela mexicana de quinta categoria, um melodrama horroroso e brega”, diz.

Veja também:  Colunista conversa com David Miranda

Sobre o presidente, o cantor afirma ainda que “ele não pode ficar reinando no Palácio do Planalto, onde todo mundo diz que o Bolsonaro anda de bermuda e camisa falsificada de futebol, achando que o Twitter é o Brasil”.

Lobão diz ainda que a tendência, em sua opinião, é “todo mundo ter saudade do Lula”, e que a esquerda, “astuta como é”, capitalizará. “O Psol, o Ciro Gomes, o Lula, se sair da prisão melhor ainda para eles. É pouco provável que a situação volte a se reeleger. Bom, resta saber se o governo vai sobreviver a este ano ainda. Não vejo como o governo vai se sustentar até o fim do ano. É um desastre o que está acontecendo, sem alarmismo”.

Ao qualificar os estudantes presentes à greve da educação de “massa de manobra” e “idiotas úteis”, Bolsonaro demonstrou soberba e burrice, opina. “Você está pegando no vespeiro, no âmago dos seus inimigos figadais, os estudantes de todo o Brasil, os professores, os reitores. Vai brigar com isso? Para quê? Você não quer votar na reforma da Previdência? Para que criar um barulho agora?”, questiona.

Veja também:  Delis Ortiz, da Globo, dá Bíblia a Bolsonaro e agradece em nome dos jornalistas por entrevista que não pode ser gravada

Além da educação, Lobão reclama dos problemas na área da cultura, que perdeu o status de ministério e foi abrigado pela pasta da Cidadania. “O ministro Osmar Terra, quando veio falar comigo, muito singelamente me confessou: ‘Lobão, sou médico e de cultura só toco berimbau, não entendo nada’. Fechou a conversa, né?”

Leia a entrevista completa no Valor

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum