Imprensa livre e independente
17 de janeiro de 2017, 12h23

Luiz Fernando Teixeira: Governo de SP precisa rever suas prioridades

Temos que investir nas crianças e jovens para amanhã fecharmos as Fundações Casa e os presídios!

“Temos que investir nas crianças e jovens para amanhã fecharmos as Fundações Casa e os presídios!” Por Luiz Fernando Teixeira* Os massacres que culminaram na morte de dezenas de presidiários, nas regiões Norte e Nordeste do país, mostram que algumas práticas já deviam ser revistas. A conta não fecha. Quando o Estado aplica mais recursos no sistema carcerário do que na área da educação é sinal que ele caminha para o abismo. Não estou criticando o valor investido na reinserção de pessoas que contrariaram a lei. Acredito que todo ser humano pode errar, deve pagar por seus erros e, nos termos...

“Temos que investir nas crianças e jovens para amanhã fecharmos as Fundações Casa e os presídios!”

Por Luiz Fernando Teixeira*

Os massacres que culminaram na morte de dezenas de presidiários, nas regiões Norte e Nordeste do país, mostram que algumas práticas já deviam ser revistas. A conta não fecha. Quando o Estado aplica mais recursos no sistema carcerário do que na área da educação é sinal que ele caminha para o abismo.

Não estou criticando o valor investido na reinserção de pessoas que contrariaram a lei. Acredito que todo ser humano pode errar, deve pagar por seus erros e, nos termos da lei, ainda assim, ser tratado como cidadão. Apenas pondero que se o governo pensar em longo prazo, é melhor ampliar os recursos na formação de valores para futuramente não precisar gastar com a correção de atividades criminosas.

A conta precisa fechar. O futuro é feito com formação em educação, cultura, esportes e não no presídio. Esse sistema precisa formar cidadãos e não vilões.

Veja também:  Bolsonaro se enrola ao tentar adaptar bordão: "Brasil e Estados Unidos acima de tudo"

Dados de 2015 do Fundeb mostravam que o Governo de SP investia, até então, R$ 3.787,86 por ano em cada estudante do Ensino Médio, enquanto dados do Consej do mesmo ano mostravam que a mesma administração desembolsava anualmente R$ 16,8 mil por presidiário.

No orçamento para 2017 que o governador Alckmin enviou e aprovou na Alesp, os cortes nas três áreas que formam nossas crianças e jovens foram tremendos, porém para a segurança pública há previsão de crescimento dos investimentos.

Em 2016, São Paulo se tornou o primeiro Estado do país a ter um CDP com automação nas portas da cela e viu seu governo aumentar os gastos com armamento. Por outro lado, o mesmo governo tentou uma reorganização do ensino que previa o fechamento de escola e pretendia cortar R$ 2 Bi da Educação. Além disso, ele esvaziou o principal programa de Alfabetização e cortou 78% da verba utilizada para construir novas Escolas Técnicas.

Precisamos dar um giro de 180º e olhar para o futuro. São Paulo precisa rever suas prioridades. Precisamos investir em educação, esportes e cultura. Devemos cuidar de nossas crianças e jovens e, não como vem o governo paulista fazendo, assim como fez Pilatos, lavando as mãos.

Veja também:  Professor de projeto social é assassinado no Complexo do Alemão; moradores acusam a polícia

Os jovens não podem ser tratados como problema e, sim, como solução. Se quisermos um estado mais seguro, temos que formar uma geração melhor. Não é com bala, com cassetete, com algemas, mas – sim – com giz, lápis, cadernos, quadras, música, teatro, diálogo, respeito e amor. A prioridade a ser trabalhada é o cuidado, a disputa de nossos jovens com a criminalidade, com a ociosidade, com as drogas. Temos que investir nas crianças e jovens para amanhã fecharmos as Fundações Casa e os presídios!


Luiz Fernando Teixeira

*Luiz Fernando Teixeira é deputado estadual pelo PT e integra, entre outras, a Comissão de Segurança Pública e Assuntos Penitenciários da Assembleia Legislativa de São Paulo.

 

 

Fórum Debate
__________________________

Os artigos desta seção não refletem necessariamente a opinião da Fórum.
Participe, envie seu artigo para redacao@revistaforum.com.br
(escreva Fórum Debate no assunto da mensagem). 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum