05 de julho de 2018, 17h14

Luiz Fux manda cortar marca do governo de campanhas publicitárias

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entende que as campanhas não devem estar associadas ao governo, como a de conscientização sobre o HPV e vacinação contra a poliomielite e sarampo

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, que também é ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que seja excluída a marca do governo federal de campanhas publicitárias, que serão veiculadas durante o período de campanha eleitoral. A informação foi publicada nesta quinta-feira (5) pela coluna Expresso, da Época.

Entre as campanhas, estão a de conscientização sobre o HPV, aleitamento materno e vacinação contra a poliomielite e sarampo. Luiz Fux justificou sua decisão, dizendo que as campanhas são importantes, mas não deveriam estar associadas ao governo.