18 de junho de 2018, 18h58

Lula diz que esse tempo é uma provação, revela frei Sérgio Görgen, após visitá-lo. Vídeo

Segundo o religioso, o ex-presidente afirmou que está na hora de o povo reagir para que não destruam tudo no país. “É preciso dizer claramente que Brasil nós queremos”

Foto: Eduardo Matysiak

O frei Sérgio Antônio Görgen, da Ordem dos Frades Menores (Franciscanos), visitou Lula, na tarde desta segunda-feira (18), na Polícia Federal, em Curitiba, e disse que encontrou o ex-presidente muito bem, animado, tranquilo, afirmando que não quer cultivar o ódio e, sim, o amor pelo povo brasileiro. “Ele considera uma injustiça o que está passando e vai provar sua inocência. E falou algo que achei fundamental: ele disse que está encarando esse tempo como uma provação. Minha opinião é que o povo brasileiro também está passando por uma provação”, afirma o frei.

O religioso ressalta que Lula falou que antes de mais nada é um homem de fé. “Ele me disse que vai sair e ajudar o povo a recuperar sua dignidade, recuperar o petróleo, o emprego, e que vai voltar a ser presidente, pois não suporta ver o povo passando fome. Transmitiu uma confiança muito grande. Eu saí dali muito impressionado. Nós estamos diante de um grande brasileiro”.

Frei Sérgio revela que entregou ao ex-presidente uma sacola de presentes que as pessoas mandaram, com cartas e mensagens de crianças, artistas do Rio Grande do Sul enviaram CDs, DVDs, Livros. “Entreguei a ele um escapulário. Que representa proteção contra qualquer tipo de mal. Ele colocou no pescoço. Entreguei também uma Bíblia, que me acompanha há muitos e muitos anos nos acampamentos. Ele reclamou que as letras eram muito pequenas e eu falei que ele não precisava ler nela, mas que tinha uma simbologia importante”.

Outra coisa que impressionou o frei foi que Lula está terminando de ler um livro de 800 páginas, chamado “Os invencíveis”, escrito e organizado pelo jornalista Ayrton Centeno. “Para quem acha que o Lula não lê, lanço o desafio: queria ver quem dessas pessoas já leu um livro de 800 páginas”, brinca o religioso.

Segundo o frei, Lula destacou que está na hora de o povo brasileiro reagir para que não destruam tudo no país. “Eu disse a ele que vamos continuar mobilizando o povo, pois é hora de radicalidade. Não uma radicalidade burra, com sectarismo, falta de diálogo. Mas é preciso dizer claramente que Brasil nós queremos”.

Ao final, o ex-presidente convidou o religioso para que rezassem o Pai Nosso. “Rezamos de mãos dadas e nos abraçamos de forma muito emotiva. Tenho a confiança de que Lula é a grande força motriz de uma transformação no país. Ele está lá dentro, mas a mente, o coração, e a vida dele estão no povo brasileiro”.

Para finalizar, o frei diz que, do ponto de vista pessoal, Lula está pagando um preço caríssimo. É insuportável que uma pessoa inocente pague um preço desses. Se é para nós, imagine para ele. Só uma pessoa com muita maturidade, força espiritual, capacidade de entrega para suportar isso com a galhardia e a dignidade que ele está demonstrando. E ainda dizendo que não alimenta ódio. E de uma força extraordinária”.