Imprensa livre e independente
14 de agosto de 2015, 19h47

Lula é citado em grampo da Lava-Jato

Conversa ocorreu entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Alexandrino Alencar, diretor da Odebrecht, no dia 15 de junho de 2015, quatro dias antes de o executivo ser preso

Conversa ocorreu entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Alexandrino Alencar, diretor da Odebrecht, no dia 15 de junho de 2015, quatro dias antes de o executivo ser preso Por Brasil 247 O ex-presidente Lula foi citado em um grampo da 14ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Erga Omnes. De acordo com o relatório final de interceptação telefônica desta fase da operação, de autoria da Polícia Federal, Lula teria demonstrado preocupação com “assuntos do BNDES” em uma conversa com o executivo Alexandrino Alencar, diretor da Odebrecht. A conversa aconteceu no dia 15 de junho de 2015,...

Conversa ocorreu entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Alexandrino Alencar, diretor da Odebrecht, no dia 15 de junho de 2015, quatro dias antes de o executivo ser preso

Por Brasil 247

O ex-presidente Lula foi citado em um grampo da 14ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Erga Omnes. De acordo com o relatório final de interceptação telefônica desta fase da operação, de autoria da Polícia Federal, Lula teria demonstrado preocupação com “assuntos do BNDES” em uma conversa com o executivo Alexandrino Alencar, diretor da Odebrecht.

A conversa aconteceu no dia 15 de junho de 2015, quatro dias antes de Alexandrino e o presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, terem sido presos. O trecho do relatório em que Lula é citado foi publicado na tarde desta sexta-feira 14 no blog de Fausto Macedo, do Estadão. A reportagem explica que a PF não grampeou Lula, e que a conversa foi captada por meio de monitoramento de contatos do executivo.

“Outro contato considerado relevante ocorreu em 15 de junho de 2015 às 20:06, entre Alexandrino Alencar e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nele ambos demonstram preocupação em relação aos assuntos do BNDES referindo-se também a um artigo assinado por Delfim Netto que seria publicado no dia seguinte sobre o tema”, diz trecho do relatório.

Veja também:  Após ameaças, Bolsonaro manda milícia digital cobrar senadores sobre decreto das armas

Petistas temem que o ex-presidente Lula seja um dos próximos alvos da Lava Jato e defendem que ele seja nomeado ministro na reforma que será feita, em breve, pela presidente Dilma Rousseff. Caso isso aconteça, o ex-presidente teria direito a foro privilegiado, podendo ser julgado apenas pelo Supremo Tribunal Federal, e não pela primeira instância, onde os processos estão sob responsabilidade do juiz Sérgio Moro, de Curitiba.

Foto: Ricardo Stuckert Filho

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum