Imprensa livre e independente
04 de março de 2016, 14h40

Lula: “eles acenderam em mim a chama de que a luta continua”

“Se o juiz Moro e o Ministério Público quisessem me ouvir, era só ter mandado um ofício que eu iria, como sempre fui, prestar esclarecimento. Porque não devo, não temo”, disse o ex-presidente no diretório nacional do PT Por Redação O ex-presidente Lula falou, após voltar do depoimento dado à Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (4), no âmbito da Operação Aletheia, 24ª fase da Lava Jato. “Vim ao mundo para viver em adversidade. Nunca na minha vida teve nada fácil. Eu pensava que aos 70 anos de idade poderia me aposentar e ser cabo eleitoral”, disse o ex-presidente, em meio...

“Se o juiz Moro e o Ministério Público quisessem me ouvir, era só ter mandado um ofício que eu iria, como sempre fui, prestar esclarecimento. Porque não devo, não temo”, disse o ex-presidente no diretório nacional do PT

Por Redação

O ex-presidente Lula falou, após voltar do depoimento dado à Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (4), no âmbito da Operação Aletheia, 24ª fase da Lava Jato.

“Vim ao mundo para viver em adversidade. Nunca na minha vida teve nada fácil. Eu pensava que aos 70 anos de idade poderia me aposentar e ser cabo eleitoral”, disse o ex-presidente, em meio a militantes do Partido dos Trabalhadores. Ele afirmou que sempre esteve à disposição da Justiça para prestar esclarecimentos. “Dia 5 de janeiro estava de férias e fui a Brasília para atender um convite da Polícia Federal. “Se o juiz Moro e o Ministério Público quisessem me ouvir, era só ter mandado um ofício que eu iria como sempre fui prestar esclarecimento. Porque não devo, não temo.”

“Lamentavelmente, acho que estamos vivendo um processo em que a pirotecnia vale mais do qualquer coisa. O que vale é mais é o show midiático do que a apuração séria”, lamentou Lula. “De qualquer forma nada disso diminui minha vontade, pelo contrário, eles acenderam em mim a chama de que a luta continua.”

Veja também:  Malditos hipócritas: a grande mídia e a investida contra Bolsonaro

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum