Imprensa livre e independente
23 de abril de 2019, 19h25

Lula não comemora decisão do STJ: “Reduziram uma pena que não tinha que existir”

Ex-presidente acompanhou o julgamento do STJ que reduziu sua pena e mandou recado através de um de seus advogados, o deputado estadual Emidio de Souza: "Eu vou ser libertado politicamente pela luta do povo brasileiro"

Foto: Ricardo Stuckert
Lula não comemorou a decisão desta terça-feira (23) da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que reduziu sua pena para 8 anos e 10 meses de prisão. De acordo com o deputado estadual Emidio de Souza (PT-SP), que visitou o ex-presidente em sua cela em Curitiba e com ele esteve durante a decisão da Corte, Lula afirmou que “reduziram uma pena que não tinha nem que existir”. “Ele não esperava nada de positivo desse julgamento (…) Lula quer sair mas quer sua inocência provada”, disse Emídio à militantes que estão em vigília, há mais de um ano, nas...

Lula não comemorou a decisão desta terça-feira (23) da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que reduziu sua pena para 8 anos e 10 meses de prisão. De acordo com o deputado estadual Emidio de Souza (PT-SP), que visitou o ex-presidente em sua cela em Curitiba e com ele esteve durante a decisão da Corte, Lula afirmou que “reduziram uma pena que não tinha nem que existir”.

“Ele não esperava nada de positivo desse julgamento (…) Lula quer sair mas quer sua inocência provada”, disse Emídio à militantes que estão em vigília, há mais de um ano, nas proximidades da sede da Polícia Federal onde o ex-presidente está preso.

Leia também
Defesa de Lula anuncia que vai recorrer da decisão do STJ

De acordo com Emidio, Lula teria disparado: “Vou ser libertado politicamente pela luta do povo brasileiro”. O deputado estadual relatou ainda que o petista considera o julgamento de hoje como “mais um capítulo da farsa que foi encenada desde a investigação e seguiu na acusação, na primeira e na segunda instâncias”.

Veja também:  Haddad vai à Amazônia para defender a liberdade de Lula

“Não foi uma coincidência os juízes jogarem todos do mesmo jeito. Eles já tinham uma combinação”, afirmou, chamando a atenção ainda, para o fato, de que a redução da pena se torna invalida uma vez que coincide com o julgamento, por parte do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), do caso do “sítio de Atibaia”, que pode culminar em mais uma pena de prisão.

Confira a íntegra do relato.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum