Imprensa livre e independente
07 de abril de 2019, 08h35

Lula: Pano de fundo do golpe, Lava Jato atropelou prazos e prerrogativas para me condenar antes das eleições

Ao completar um ano como preso político na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, o ex-presidente Lula publicou artigo na Folha de S.Paulo onde indaga: "Por que têm tanto medo de Lula livre?"

Lula em comício (Foto: Ricardo Stuckert)
Ao completar um ano como preso político na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva publicou um artigo na edição deste domingo (7) na Folha de S.Paulo onde indaga: “Por que têm tanto medo de Lula livre?” Em seu texto, Lula mesmo elenca os motivos que o levaram para trás das grades, condenado pelo ex-juiz e atual ministro da Justiça de Jair Bolsonaro (PSL), Sergio Moro, por um crime que nunca existiu, “por ‘atos indeterminados’ sem que achassem qualquer conexão entre o apartamento que nunca foi meu e supostos desvios da Petrobras”, relata Lula,...

Ao completar um ano como preso político na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva publicou um artigo na edição deste domingo (7) na Folha de S.Paulo onde indaga: “Por que têm tanto medo de Lula livre?”

Em seu texto, Lula mesmo elenca os motivos que o levaram para trás das grades, condenado pelo ex-juiz e atual ministro da Justiça de Jair Bolsonaro (PSL), Sergio Moro, por um crime que nunca existiu, “por ‘atos indeterminados’ sem que achassem qualquer conexão entre o apartamento que nunca foi meu e supostos desvios da Petrobras”, relata Lula, sobre o processo do Triplex no Guarujá.

“Era preciso impedir minha candidatura a qualquer custo. A Lava Jato, que foi pano de fundo no golpe do impeachment, atropelou prazos e prerrogativas da defesa para me condenar antes das eleições”, diz.

Segundo Lula, o “golpe do impeachment” foi contra o modelo de desenvolvimento com inclusão social que o país vinha construindo desde 2003. “O impeachment veio para trazer de volta o neoliberalismo, em versão ainda mais radical”.

Veja também:  Justiça para Lula: Delator nunca disse que triplex foi entregue ao ex-presidente

Lula diz ainda que toda a trama de “criminalizar” o modelo de desenvolvimento inclusivo – que em 12 anos criou 20 milhões de empregos, tirou 32 milhões de pessoas da miséria, multiplicou o PIB por cinco, abriu universidade para milhões de excluídos e venceu a fome – se comprovou quando Moro aceitou fazer parte do governo Bolsonaro.

“Os mais renomados juristas do Brasil e de outros países consideram absurda minha condenação e apontam a parcialidade de Sergio Moro, confirmada na prática quando aceitou ser ministro da Justiça do presidente que ele ajudou a eleger com minha condenação”, relata.

Ao final Lula volta a indagar: Por que têm tanto medo de Lula livre, se já alcançaram o objetivo que era impedir minha eleição, se não há nada que sustente essa prisão?

“Na verdade, o que eles temem é a organização do povo que se identifica com nosso projeto de país. Temem ter de reconhecer as arbitrariedades que cometeram para eleger um presidente incapaz e que nos enche de vergonha. Eles sabem que minha libertação é parte importante da retomada da democracia no Brasil. Mas são incapazes de conviver com o processo democrático”, conclui.

Veja também:  Temer é transferido para o Comando de Policiamento de Choque em São Paulo

Leia o artigo na íntegra

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum