Imprensa livre e independente
29 de abril de 2018, 10h37

Lula sobre Moro: “Que país é esse em que uma instância inferior desacata a superior?”

Indignação de Lula é sobre a decisão tomada por Sergio Moro de não enviar os casos do sítio de Atibaia (SP) e do Instituto Lula para a Justiça de São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou com a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), em carta enviada de dentro da sede da Polícia Federal, em Curitiba, sobre a decisão tomada por Sergio Moro de não enviar os casos do sítio de Atibaia (SP) e do Instituto Lula para a Justiça de São Paulo. “Fiquei perplexo ao saber que o Moro e o Ministério Público não vão cumprir a determinação do STF”, escreveu Lula. “Que país é esse em que uma instância inferior desacata a superior, em que um juiz de primeira instância desacata os ministros da suprema corte?”, questionou. O juiz...

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou com a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), em carta enviada de dentro da sede da Polícia Federal, em Curitiba, sobre a decisão tomada por Sergio Moro de não enviar os casos do sítio de Atibaia (SP) e do Instituto Lula para a Justiça de São Paulo.

“Fiquei perplexo ao saber que o Moro e o Ministério Público não vão cumprir a determinação do STF”, escreveu Lula. “Que país é esse em que uma instância inferior desacata a superior, em que um juiz de primeira instância desacata os ministros da suprema corte?”, questionou.

O juiz Sérgio Moro levou um puxão de orelha neste sábado (28) do presidente da 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região de Curitiba, o desembargador Ney Bello, por se negar a cumprir uma liminar em Habeas Corpus que suspendia a extradição do empresário português Raul Schmidt, investigado na “lava jato”, ao Brasil.

Veja também:  Armínio Fraga diz que é absurdo vetar nome que trabalhou com PT: "Levy deveria pedir demissão"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum