Imprensa livre e independente
10 de outubro de 2016, 18h17

Luta do povo Guarani pela demarcação de suas terras em SP será contada em HQ

O lançamento do livro em Sâo Paulo será nesta terça-feira (11) e contará com um debate sobre resistência indígena e violência no campo com lideranças guaranis e especialistas Por Redação A partir do protesto de um jovem guarani durante a abertura da Copa do Mundo no Itaquerão, em 2014, a HQ Kondaro vai contar todo o processo recente da resistência indígena dentro da cidade de São Paulo. O roteiro e arte da obra é de Vitor Flynn Paciornik e a publicação é da editora Elefante. O livro foi produzido pela Fundação Rosa Luxemburgo e contou com apoio da Comissão Guarani Yvyrupa, organização...

O lançamento do livro em Sâo Paulo será nesta terça-feira (11) e contará com um debate sobre resistência indígena e violência no campo com lideranças guaranis e especialistas

Por Redação

A partir do protesto de um jovem guarani durante a abertura da Copa do Mundo no Itaquerão, em 2014, a HQ Kondaro vai contar todo o processo recente da resistência indígena dentro da cidade de São Paulo. O roteiro e arte da obra é de Vitor Flynn Paciornik e a publicação é da editora Elefante.

O livro foi produzido pela Fundação Rosa Luxemburgo e contou com apoio da Comissão Guarani Yvyrupa, organização indígena autônoma que congrega os povos guarani do Sul e Sudeste do Brasil. Em 60 páginas, os desenhos retratam cenas da mais recente onda de manifestações dos Guarani Mbya pela demarcação de suas terras na cidade de São Paulo, como o fechamento da Rodovia dos Bandeirantes em 2013 e a ocupação do Monumento às Bandeiras.

Atualmente, os Guarani lutam pela demarcação de suas terras na zona norte e na zona sul da cidade de São Paulo. Mais de dois mil indígenas vivem na região de Parelheiros e Jaraguá.

Veja também:  Greve Geral: Metrô funciona parcialmente em São Paulo

O lançamento em São Paulo será nesta terça-feira (10) no Espacio 945, na Bela Vista, juntamente com um debate sobre resistência indígena e violência no campo com lideranças guaranis e especialistas da InfoAmazônia, Armazém Memória, De Olho nos Ruralistas e Fundação Rosa Luxemburgo.

Além do livro, a Fundação Rosa Luxemburgo apresentará a Cartografia dos Ataques contra Indígenas (Caci), um mapa dos assassinatos de indígenas no Brasil desde 1985, feito a partir dos registros do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e da Comissão Pastoral da Terra (CPT).

Foto de Capa: Divulgação

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum