Imprensa livre e independente
07 de agosto de 2018, 08h09

Maia ironiza Haddad como vice na chapa do PT nas eleições 2018: ‘vai ser mais fácil’

Ao lado de Geraldo Alckmin, candidato do PSDB ao Planalto, durante evento em Belo Horizonte, Maia disse que "vai ser mais fácil bater o PT".  Basta comparar o que ambos fizeram em São Paulo, acrescentou Maia

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, ironizou o registro do nome do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, como vice na chapa presidencial petista para as eleições de 2018. Ao lado de Geraldo Alckmin, candidato do PSDB ao Planalto, durante evento em Belo Horizonte, Maia disse que “vai ser mais fácil bater o PT”.  Basta comparar o que ambos fizeram em São Paulo, acrescentou Maia. Por sua vez, Alckmin, foi mais comedido. “Não é uma vitória pessoal contra quem quer que seja. Vamos trabalhar para enfrentar e derrotar o PT em São Paulo”, disse o ex-governador de São Paulo. A...

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, ironizou o registro do nome do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, como vice na chapa presidencial petista para as eleições de 2018. Ao lado de Geraldo Alckmin, candidato do PSDB ao Planalto, durante evento em Belo Horizonte, Maia disse que “vai ser mais fácil bater o PT”.  Basta comparar o que ambos fizeram em São Paulo, acrescentou Maia.

Por sua vez, Alckmin, foi mais comedido. “Não é uma vitória pessoal contra quem quer que seja. Vamos trabalhar para enfrentar e derrotar o PT em São Paulo”, disse o ex-governador de São Paulo. A dupla esteve em Belo Horizonte para fechar a aliança entre DEM e PSDB em Minas – com o pacto, o deputado Rodrigo Pacheco desistiu de se candidatar ao governo estadual e tentará uma vaga ao Senado na coligação de Antonio Anastasia.

Maia também ironizou a aliança em nível nacional entre PT e PSB, por conta da desistência de várias candidaturas em nível estadual e pela interferência do PSB em diretórios estaduais. “Diferente de outros partidos, nunca vamos convidar o Rodrigo Pacheco para anunciar que ele não será mais candidato. Ele deixa de ser candidato por uma convicção dele”, em referência à retirada das candidaturas do ex-prefeito de BH, Márcio Lacerda (PSB), e de Marília Arraes (PT) aos governos de MG e PE, respectivamente.

Veja também:  Em nota, Gleisi rebate general Heleno: “Expõe ódio patológico a Lula e ameaça instituições”

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum