13 de setembro de 2018, 09h17

Maioria acredita que facada contra Bolsonaro foi ato isolado, diz pesquisa CUT/Vox Populi

A maior parte dos entrevistados não crê que o episódio possa influenciar a decisão de voto dos brasileiros

Atentado contra Bolsonaro. Foto: Reprodução
De acordo com pesquisa CUT/Vox Populi, divulgada nesta quinta-feira (13), para a maioria absoluta dos eleitores, a facada contra Bolsonaro ocorrida em 9 de setembro foi um ato isolado. Para 67% dos eleitores, ela não passou de um ato solitário de um indivíduo desequilibrado, “com problemas mentais”. Outros 35% acreditam tratar-se de um atentado organizado e planejado, com fins políticos. A maior parte dos entrevistados (49% contra 33%) não crê que o episódio possa influenciar a decisão de voto dos brasileiros. Haddad na frente O mesmo levantamento apontou que, quando é claramente apresentado aos eleitores como o candidato do ex-presidente,...

De acordo com pesquisa CUT/Vox Populi, divulgada nesta quinta-feira (13), para a maioria absoluta dos eleitores, a facada contra Bolsonaro ocorrida em 9 de setembro foi um ato isolado.

Para 67% dos eleitores, ela não passou de um ato solitário de um indivíduo desequilibrado, “com problemas mentais”.

Outros 35% acreditam tratar-se de um atentado organizado e planejado, com fins políticos.

A maior parte dos entrevistados (49% contra 33%) não crê que o episódio possa influenciar a decisão de voto dos brasileiros.

Haddad na frente

O mesmo levantamento apontou que, quando é claramente apresentado aos eleitores como o candidato do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), alcança 22% de intenção de votos e assume a liderança na disputa.