Imprensa livre e independente
27 de junho de 2013, 17h34

Mais de 100 mil pessoas foram mortas nos confrontos na Síria, diz ONG

A maioria das vítimas são civis, entre eles mais de 5 mil crianças e adolescentes

A maioria das vítimas são civis, entre eles mais de 5 mil crianças e adolescentes  Por Redação Mais de 100 mil pessoas já morreram em conflitos na Síria (Foto: http://www.flickr.com/photos/syriafreedom/) O número de vítimas fatais nos confrontos na Síria chegou a 100.191 pessoas. Os dados foram apresentados pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). Os números desmembrados apontam que a maioria das vítimas é composta por civis, 36.661. Ativistas da oposição e representantes das forças do governo somam 25.407 mortos. Pelo balanço da ONG, entre os mortos estão 36.661 civis, 18.072 integrantes da oposição  e 25.407 representantes das forças governamentais. O...

A maioria das vítimas são civis, entre eles mais de 5 mil crianças e adolescentes 

Por Redação

Mais de 100 mil pessoas já morreram em conflitos na Síria (Foto: http://www.flickr.com/photos/syriafreedom/)

O número de vítimas fatais nos confrontos na Síria chegou a 100.191 pessoas. Os dados foram apresentados pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Os números desmembrados apontam que a maioria das vítimas é composta por civis, 36.661. Ativistas da oposição e representantes das forças do governo somam 25.407 mortos. Pelo balanço da ONG, entre os mortos estão 36.661 civis, 18.072 integrantes da oposição  e 25.407 representantes das forças governamentais. O levantamento inclui também 3.330 mulheres e 5.144 crianças e adolescentes (com menos de 16 anos).

A OSDH não conseguiu identificar 2.571 vítimas. A ONG ainda alertou sobre o futuro de  10 mil integrantes da oposição, presos por Assad. Recentemente, jornalistas do Le Monde denunciaram que forças do governo estariam utilizando armas químicas nos confrontos. 

Veja também:  Nobel da Paz para Lula, e de Literatura para Chico Buarque, por Manoel Herzog

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum