Imprensa livre e independente
26 de março de 2018, 22h22

Mais violência: Padre de 64 anos é agredido no rosto durante caravana de Lula no PR

O padre Idalino Alflen relatou que, ao ver pessoas atirando pedras contra a comitiva de Lula em Foz do Iguaçu (PR), abriu os braços em sinal de protesto quando um homem atirou sua moto contra ele e o agrediu. "Não é pela violência que a gente transforma", desabafou. Assista

Depois de inúmeros militantes e do ex-deputado federal Paulo Frateschi, agora foi a vez de um padre de 64 anos de idade ser agredido fisicamente por opositores do ex-presidente Lula durante sua caravana pelo Sul do país. Na tarde desta segunda-feira (26), a caravana chegou em Foz do Iguaçu, no Paraná. O padre Idalino Alflen estava no evento que recepcionaria Lula e, quando avistou pessoas atirando pedras contra a militância, abriu os braços em sinal de protesto. Foi quando um homem partiu para cima dele com uma moto e o agrediu no rosto. Idalino está com o olho roxo e...

Depois de inúmeros militantes e do ex-deputado federal Paulo Frateschi, agora foi a vez de um padre de 64 anos de idade ser agredido fisicamente por opositores do ex-presidente Lula durante sua caravana pelo Sul do país.

Na tarde desta segunda-feira (26), a caravana chegou em Foz do Iguaçu, no Paraná. O padre Idalino Alflen estava no evento que recepcionaria Lula e, quando avistou pessoas atirando pedras contra a militância, abriu os braços em sinal de protesto. Foi quando um homem partiu para cima dele com uma moto e o agrediu no rosto. Idalino está com o olho roxo e com o nariz quebrado.

“Não é pela violência que a gente transforma. É preciso ter mais respeito para que o Brasil seja um país de fato democrático”, disse o religioso em entrevista ao Brasil de Fato.

Assista.

Veja também:  Manifestantes pró-Bolsonaro chamam MBL de “bando de traidores”

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum