ASSISTA
14 de dezembro de 2014, 11h09

Mara Gabrilli quebra silêncio tucano em relação a Bolsonaro

"É deplorável a insistência de Jair Bolsonaro em utilizar a Tribuna do Plenário da Câmara dos Deputados para fazer apologia à discriminação e incitar à violência contra as mulheres e os homossexuais", disse a deputada.

“É deplorável a insistência de Jair Bolsonaro em utilizar a Tribuna do Plenário da Câmara dos Deputados para fazer apologia à discriminação e incitar à violência contra as mulheres e os homossexuais”, disse a deputada

Por Brasil 247

A deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) quebrou o silêncio tucano em relação ao deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), que, na semana passada, agrediu a colega Maria do Rosário (PT-RS).

Leia, abaixo, a nota de repúdio de Mara Gabrilli:

É deplorável a insistência de Jair Bolsonaro em utilizar a Tribuna do Plenário da Câmara dos Deputados para fazer apologia à discriminação e incitar à violência contra as mulheres e os homossexuais. Desse modo, o deputado viola constantemente os princípios da igualdade de direitos e do respeito à dignidade humana.

Defende o estupro ao afirmar que não estupraria a deputada Maria do Rosário somente porque “ela não merece”, “porque é feia” e “não é o meu gênero”. Não é possível ficar calada diante de tais declarações. Lamento ampliar ainda mais a visibilidade desses discursos que só maculam o Congresso Nacional.

Repudio veementemente as atitudes do deputado Jair Bolsonaro que configuram claramente um obstáculo ao bem-estar da sociedade e à diversidade da família brasileira.

Foto: Brasil 247