COMPRE JÁ
21 de Maio de 2018, 15h05

Maradona defende Lula e eleições na Venezuela: “Eu escolho a democracia”

Ex-jogador de futebol tem uma proximidade histórica com figuras de esquerda e, nesta segunda-feira (21), além de declarar apoio à vitória de Maduro na Venezuela, se pronunciou sobre a prisão de Lula: "Se querem voltar à era dos 'desaparecidos', estão muito enganados"

Foto: Reprodução/Instagram

O ex-jogador de futebol argentino, Diego Maradona, se pronunciou nesta segunda-feira (21) sobre a reeleição de Nicolás Maduro como presidente da Venezuela e sobre a prisão do ex-presidente Lula.

O ex-atleta tem uma proximidade histórica com figuras da esquerda latino-americana, como Fidel Castro e Hugo Chávez, e usou sua conta no Instagram para fazer as mais recentes manifestações políticas.

Sobre a vitória de Maduro, Maradona escreveu que está feliz com o fato de o presidente venezuelano não ter perdido as eleições pois “os Estados Unidos teriam atacado tudo, como estão fazendo na Argentina, como estão fazendo no Brasil, e em todos os países que querem levantar a cabeça”.

Sobre a prisão de Lula, o argentino disse que “está provado que Lula não fez nada de errado” e que aqueles que acham que voltaremos à “era dos desaparecidos, como estão tentando ‘desaparecer’ Lula, estão enganados”. “Eu escolho a democracia”, disparou.

Confira a íntegra das duas postagens.

Ayer, Venezuela le dio nuevamente su apoyo a Nicolás Maduro. Los venezolanos que no quieren ser invadidos, los venezolanos de bien, lo volvieron a elegir para continuar el legado del comandante Hugo Chávez. Hoy Venezuela es libre para siempre. Yo me alegro mucho de que no haya perdido Maduro, porque los Estados Unidos hubiesen arremetido con todo, como lo están haciendo en Argentina, como lo están haciendo en Brasil, y en todos los países que quieren levantar la cabeza. Y a los que me critican, les agradezco con el alma. Ellos hablan desde su casa y tienen el plato de comida lleno todos los días. Y nosotros estamos peleando en Venezuela para que ese plato se llene. Le mando un saludo al cantante, a la actriz y al ex jugador de fútbol que despertó después de mucho tiempo. Yo no voy a votar al que ellos quieran. Yo tengo la espalda bien grande para aguantarme todo lo que me quieran decir. Le mando un abrazo grande a todos los venezolanos!!!

Uma publicação compartilhada por Diego Maradona Oficial (@maradona) em