Seja Sócio Fórum
28 de agosto de 2018, 09h47

Marcelo Bretas substitui prisão domiciliar de Adriana Ancelmo por tornozeleira eletrônica

As novas medidas impostas por Bretas não contam como cumprimento de pena

10/05/2017- Rio de Janeiro- RJ, Brasil- Esposa do ex-governador Sergio Cabral, Adriana Ancelmo, deixa a 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro após depoimento à Justiça Federal Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro, livrou a esposa do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo da prisão domiciliar. A ex-primeira dama vai ter que substituir a proibição de sair de casa pelo uso de tornozeleira eletrônica e por recolhimento domiciliar nos finais de semana. Bretas atendeu a um pedido do MPF. Durante a semana, Adriana só precisará recolher-se em casa entre 20h e 6h da manhã. No restante do tempo, ela poderá deixar a sua casa inclusive para trabalhar, mas sempre de...

De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro, livrou a esposa do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo da prisão domiciliar.

A ex-primeira dama vai ter que substituir a proibição de sair de casa pelo uso de tornozeleira eletrônica e por recolhimento domiciliar nos finais de semana.

Bretas atendeu a um pedido do MPF.

Durante a semana, Adriana só precisará recolher-se em casa entre 20h e 6h da manhã. No restante do tempo, ela poderá deixar a sua casa inclusive para trabalhar, mas sempre de tornozeleira.

As novas medidas impostas por Bretas não contam como cumprimento de pena, ao contrário da prisão domiciliar, que tinha seu tempo abatido caso ela tenha que voltar para a penitenciária.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum