ASSISTA
14 de Fevereiro de 2018, 11h19

Marcelo Coelho fala em artigo sobre a arrogância de FHC

"Provavelmente, acha que qualquer um é tão inferior a ele mesmo que, entre Huck, Serra, Alckmin, Doria, Justus ou Romário, qualquer um serve, desde que ganhe", diz sobre FHC

O articulista da Folha, Marcelo Coelho, escreve nesta quarta-feira (14) sobre Fernando Henrique Cardoso. Mais precisamente sobre a sua arrogância e, finalmente, sobre os elogios que o ex-presidente andou fazendo a Luciano Huck. “O autoritarismo e a arrogância têm muitos disfarces. Conheço gente capaz de dizer barbaridades com um grande sorriso nos lábios, dando tapinhas nas costas da vítima. A simpatia, pensam, absolve tudo”.

“Já recordei, neste espaço, um exemplo do comportamento. Bem antigo, aliás: Fernando Henrique Cardoso era candidato ao Senado, em 1978, e estava num debate com Claudio  Lembo  —que tinha a espinhosa tarefa de defender o regime militar.

Elogiando a ‘abertura’ de Geisel e Figueiredo, Lembo resolveu citar um cientista político americano, Samuel Huntington, que destacava a função “modernizadora” do autoritarismo de direita na América do Sul.

‘Huntington defende a ditadura’, cortou Fernando Henrique, com razão. Lembo quis balbuciar resposta. Com o mais simpático dos sorrisos, FHC falou grosso: ‘Não adianta, disso eu entendo mais do que você’.

Resumindo, uma permanente sensação de estar ‘à vontade’ disfarça em Fernando Henrique a sua profunda arrogância. Aquele famoso ‘sabe com quem está falando?’ ganha uma versão particular nos modos do ex-presidente.”

Sobre Huck candidato Marcelo Coelho lembra:

“Suas considerações sobre a oportunidade de uma candidatura Luciano Huck confirmam, infelizmente, a característica que ele sempre teve: a de ser um imenso falastrão, cuja única inocência é a de achar sinceramente que é um sábio estadista.

FHC poderia conferir peso a propostas de reforma política ou equilíbrio nos debates sobre a Previdência; poderia moderar os embates entre o Judiciário e os políticos.

Não. Chama os holofotes para elogiar Luciano Huck.

Provavelmente, acha que qualquer um é tão inferior a ele mesmo que, entre Huck, Serra, Alckmin, Doria, Justus ou Romário, qualquer um serve, desde que ganhe.”

Talvez FHC esteja mais uma vez seduzido por seu grande fetiche, o da ‘modernidade’, no seu modelito Jardins. Huck? Um rapaz ‘simples, boa figura, falei com ele outro dia no La Tambouille'”.

Leia o artigo completo aqui