Conceição Oliveira

Blog da Maria Frô

Ativismo é por aqui

10 de Abril de 2018, 17h01

Eu fico com a pureza da resposta das crianças que escrevem cartas carinhosas ao Lula….

Quando o fascismo saiu do esgoto, estimulado por colunistas que hoje fingem que não tem nada com ovo da serpente chocado, com campanhas difamatórias noite e dia contra o PT e suas principais lideranças nas rádios tvs, sites e mídias impressas,  uma mãe camisa CBF, batedora de panela em sua varanda gourmet, expôs, orgulhosa,  em seu facebook […]

Quando o fascismo saiu do esgoto, estimulado por colunistas que hoje fingem que não tem nada com ovo da serpente chocado, com campanhas difamatórias noite e dia contra o PT e suas principais lideranças nas rádios tvs, sites e mídias impressas,  uma mãe camisa CBF, batedora de panela em sua varanda gourmet, expôs, orgulhosa,  em seu facebook um desenho de seu filho pequeno pedindo morte a Dilma e Lula. A criança havia feito o desenho na ‘aula de artes’. Ou seja, o menino passou pelo crivo de pelo menos dois adultos e não houve qualquer interferência na barbárie, ao contrário, a mãe exibiu o resultado de sua obra: roubar a infância de seu filho e jogá-lo no meio do ódio detestável do mundo adulto.

As crianças aprendem a amar e a odiar em seu processo de socialização, nos diferentes espaços sociais que estão inseridas: família, escola, igreja, clubes etc. Lembro-me que fiquei em choque com a criança Gui. Perguntava-me como uma mãe poderia se orgulhar de ensinar aquilo para seu filho. Torcia para que alguém salvasse Gui, devolvesse a ele a sua infância, a pureza de correr, de se sujar nas brincadeiras e à noite dormir o sono dos anjos.

https://brasil.elpais.com/brasil/2016/11/01/internacional/1478025759_957657.html

A fábrica de filhotes nazistas. Hitler recrutou crianças e adolescentes alemães para doutriná-los. Michael H. Kater em seu livro, Juventude Hitleriana, analisa os crimes de guerra que eles cometeram e como foram precursores das crianças-soldado (El Pais- 2016)

No Brasil, do desenho de Gui até os dias de hoje os país reacionários resolveram chegar às vias de fato e ensinarem seus filhos a não apenas odiar aqueles que elegeram como inimigo de classe, mas a atacá-los fisicamente. Nas emboscadas à caravana de Lula pelos estados sulistas vimos vários pais e mães com seus filhos pequenos atirando pedras nos ônibus. As imagens chocavam. Eram muito semelhantes há varias imagens produzidas na campanha sionista de Israel contra o povo palestino e o mundo árabe.

 Israeli girls write messages in Hebrew on shells ready to be fire by mobile artillery unit toward Hezbollah targets in southern Lebanon 17 July 2006, at a military staging area along the northern Israeli border with Lebanon. Prime Minister Ehud Olmert vowed today to continue Israel's punishing twin offensive against the "terrorists" of Hezbollah and Hamas, declaring his country was facing a "moment of truth". At least 47 people were killed in Israeli strikes in Lebanon today and 10 more bodies found, pushing the death toll from the Israeli offensive to more than 200 over the past six days. The overall toll now comprises 195 civilians and 12 soldiers killed in Lebanon since 12 July, medics and police said. Nine of the 12 soldiers were killed today. More than 440 people have been wounded. AFP PHOTO/PEDRO UGARTE<br /> (Photo credit should read PEDRO UGARTE/AFP/Getty Images) (Newscom TagID: afplive254935.jpg) [Photo via Newscom]

Garotas israelenses escrevem mensagens em hebraico sobre bombas prontas para serem disparadas por unidades móveis de artilharia em direção a alvos do Hezbollah no sul do Líbano em 17 de julho de 2006, em uma área militar ao longo da fronteira do norte de Israel com o Líbano. O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, prometeu continuar a punir a ofensiva contra os “terroristas” do Hezbollah e do Hamas, declarando que seu país está enfrentando um “momento de verdade”. Pelo menos 47 pessoas foram mortas em ataques israelenses no Líbano e 10 corpos foram encontrados, elevando o número de mortos da ofensiva israelense para mais de 200 nos últimos seis dias. O total de mortos desde 12 de julho é de 195 civis e 12 soldados no Líbano, disseram médicos e policiais. Nove dos 12 soldados foram mortos hoje. Mais de 440 pessoas ficaram feridas. (Crédito da foto PEDRO UGARTE / AFP / Getty Images)


Nesses tempos de ódio, onde esse sentimento leva as pessoas a quererem eliminar fisicamente seus inimigos políticos, onde pais e filhos rompem relações devido a diferenças ideológicas, é necessário retomar a sobriedade. Mesmo a esquerda precisa ter paciência com os ‘pobres de direita’. Ironizá-los, bloqueá-los,  ridiculariza-los nas redes só facilitará a vida dos que efetivamente ganham com o crescimento do ódio. As startups do ódio como MBL, Vem para Rua agradecem. Ouçamos o recado do professor Rodrigo Perez de Oliveira:

Não, os pobres não são os culpados pelo golpe. Se alguns deles (alguns) estão comemorando a prisão de Lula, é porque são vítimas do golpe, de um golpe financiado pela imprensa hegemônica que, simplesmente, tem o monopólio da informação.

Os pobres não devem ser responsabilizados. Essas pessoas já têm muitos problemas, muitos mesmo.

Os pobres devem ser disputados, e não é com protesto na rua fechando o trânsito e nem com performance em praça pública, com gente pelada e enfiando cruz na bunda.

As pessoas não gostam de nada que atrapalhe sua rotina. Não gostam de nada que violente seus valores.

Os pobres devem ser disputados no campo da tradição, das ideias estabelecidas. As pessoas pobres são conservadoras, gostam de estabilidade, se apegam ao que “já está aí”. Entendo perfeitamente. A aventura é privilégio de quem já tem o prato cheio e a cama feita. Pra quem tá muito fudido, a situação sempre pode piorar, é até mais provável que a situação piore. O melhor a fazer é ficar quietinho, se mexendo o mínimo possível.

Se pararmos para pensar com cuidado, veremos que bolsa família, acolhimento aos imigrantes e os direitos humanos são preceitos do evangelho cristão.

O evangelho cristão é o socialismo com as bençãos de Deus. O socialismo é o cristianismo sem Cristo. Há mais em comum entre o socialismo e o cristianismo do que cristãos carrancudos e socialistas teimosos gostariam de reconhecer.

Não carece de acreditar em Deus para falar do evangelho pra nossa gente. Basta ter inteligência política.

E nos inspiremos nos pais que ensinam a amar, mesmo quando tudo nos enfraquece, nos revolta, nos enfurece, é preciso nos diferenciar dos que já perderam a razão e qualquer possibilidade empática com outro ser humano.

Deixo com vocês algumas expressões verdadeiras de crianças que sabem que a vida é divina, é “Mistério profundo/ É o sopro do criador/ Numa atitude repleta de amor”, como diria o mestre Gonzaguinha.

Os pais dessas crianças devem sentir orgulho da educação que estão dando a seus filhos e filhas. Ensinando-as a amar, ensinando-as a solidariedade, a empatia e o gesto de estender a mão a quem precisa de carinho e compaixão. Abaixo, reproduzo algumas das cartinhas e dos autores desta pura expressão de afeto:

A corintiana Aninha de 8 anos ama o Lula, trata-o como se ele fosse o seu avô.

Lua escreveu sua cartinha antes de o pai, que estava viajando, escrever a dele. Quando ele chegou ela pediu que se botasse logo no correio.

Luis Miguel vestiu a camisa 13 do PT para apoiar Lula <3

Valentina refresca a memória do Lula: sou a garotinha que te recebeu no aeroporto no Acre

O QUE É, O QUE É?

Gonzaguinha

Eu fico com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita

Viver
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz

Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita

Viver
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz

Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita

E a vida
E a vida o que é?
Diga lá, meu irmão
Ela é a batida de um coração
Ela é uma doce ilusão
Êh! Ôh!

E a vida
Ela é maravilha ou é sofrimento?
Ela é alegria ou lamento?
O que é? O que é?
Meu irmão

Há quem fale
Que a vida da gente
É um nada no mundo
É uma gota, é um tempo
Que nem dá um segundo

Há quem fale
Que é um divino
Mistério profundo
É o sopro do criador
Numa atitude repleta de amor

Você diz que é luta e prazer
Ele diz que a vida é viver
Ela diz que melhor é morrer
Pois amada não é
E o verbo é sofrer

Eu só sei que confio na moça
E na moça eu ponho a força da fé
Somos nós que fazemos a vida
Como der, ou puder, ou quiser

Sempre desejada
Por mais que esteja errada
Ninguém quer a morte
Só saúde e sorte

E a pergunta roda
E a cabeça agita
Eu fico com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita

Viver
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz

Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita