30 de agosto de 2018, 11h20

Martin Schulz, líder da social-democracia alemã, visita Lula na prisão

Martin Schulz, ex-presidente do SPD (Partido Social Democrata) da Alemanha e ex-presidente do Parlamento Europeu, reforça o time de lideranças internacionais que vêm a Curitiba para denunciar a prisão política de Lula

(Photo by Sean Gallup/Getty Images)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebe nesta quinta-feira (30) a visita de Martin Schulz, ex-presidente do SPD (Partido Social Democrata) da Alemanha e ex-presidente do Parlamento Europeu.

Schulz também foi candidato ao cargo de primeiro ministro alemão nas últimas eleições, disputa em que ficou em segundo lugar, perdendo para Angela Merkel. Schulz vai reforçar o time de lideranças internacionais que estão vindo a Curitiba para denunciar a prisão política de Lula.

Além dele, o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos também vai visitar Lula. Ele esteve com o ex-presidente em março, durante o Fórum Social Mundial, quando criticou a sentença que condenou Lula arbitrariamente.

A presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e o vice de Lula, Fernando Haddad, devem acompanhar a visita, que ocorre às 16h. Após o encontro, eles participarão de coletiva de imprensa na porta da Superintendência da Polícia Federal.