Imprensa livre e independente
21 de março de 2019, 13h28

MDB: prisão de Temer vai na contramão de inquérito

O partido critica postura “açodada” da Justiça e diz que não foram demonstradas irregularidades da parte do ex-presidente e do ex-ministro Moreira Franco

Foto: Marcos Correa
Após a prisão de Michel Temer pela Lava Jato, o MDB, partido ao qual é filiado, emitiu nota lamentando a postura “açodada” da Justiça. A legenda diz ainda que a medida determinada pelo juiz federal Marcelo Bretas está à revelia do andamento de inquérito “em que foi demonstrado que não há irregularidade” da parte do ex-presidente da República e do ex-ministro Moreira Franco. “O MDB espera que a Justiça restabeleça as liberdades individuais, a presunção de inocência, o direito ao contraditório e o direito à defesa”, encerra a nota. Temer foi preso três meses após deixar o Palácio do Planalto....

Após a prisão de Michel Temer pela Lava Jato, o MDB, partido ao qual é filiado, emitiu nota lamentando a postura “açodada” da Justiça. A legenda diz ainda que a medida determinada pelo juiz federal Marcelo Bretas está à revelia do andamento de inquérito “em que foi demonstrado que não há irregularidade” da parte do ex-presidente da República e do ex-ministro Moreira Franco.

“O MDB espera que a Justiça restabeleça as liberdades individuais, a presunção de inocência, o direito ao contraditório e o direito à defesa”, encerra a nota.

Temer foi preso três meses após deixar o Palácio do Planalto.

Veja também:  Bolsonaro usa helicóptero para driblar protestos no Recife

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum