Imprensa livre e independente
13 de dezembro de 2018, 21h05

Médico confirma nova cirurgia de Bolsonaro para o dia 28 de janeiro

Inicialmente marcada para a última quarta (12), o procedimento foi adiado em novembro, depois de inúmeros que apontaram uma inflamação do peritônio e processo de aderência entre as alças intestinais

Foto: Reprodução/Rede Globo Antônio Luiz Macedo, médico-cirurgião do Hospital Israelita Albert Einstein, afirmou nesta quinta-feira (13) a Pedro Rafael Vilela, da Agência Brasil, que a cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia de Jair Bolsonaro foi remarcada para o dia 28 de janeiro. Mais cedo, Bolsonaro esteve no hospital, na capital paulista, para uma consulta de rotina, que durou cerca de uma hora. Inicialmente marcada para a última quarta (12), o procedimento foi adiado em novembro, depois de inúmeros que apontaram uma inflamação do peritônio e processo de aderência entre as alças intestinais. A nova data se adapta à agenda de Bolsonaro, que...

Foto: Reprodução/Rede Globo

Antônio Luiz Macedo, médico-cirurgião do Hospital Israelita Albert Einstein, afirmou nesta quinta-feira (13) a Pedro Rafael Vilela, da Agência Brasil, que a cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia de Jair Bolsonaro foi remarcada para o dia 28 de janeiro. Mais cedo, Bolsonaro esteve no hospital, na capital paulista, para uma consulta de rotina, que durou cerca de uma hora.

Inicialmente marcada para a última quarta (12), o procedimento foi adiado em novembro, depois de inúmeros que apontaram uma inflamação do peritônio e processo de aderência entre as alças intestinais. A nova data se adapta à agenda de Bolsonaro, que participará do Fórum Econômico de Davos, na Suíça, entre os dias 22 e 25 de janeiro, em um dos seus primeiros compromissos internacionais depois da posse no cargo.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

“É a disponibilidade dele (Bolsonaro). Agora não dá por causa da posse do dia 1º de janeiro, depois ele tem um compromisso fora do Brasil (Fórum de Davos), que ele não pode deixar de ir. Quando ele voltar desse compromisso, ele será operado”, declarou Macedo.

Veja também:  Globo se mantém no ataque e Míriam Leitão faz artigo duro contra Bolsonaro: "Não sabe governar"

O médico acompanha Bolsonaro desde o ataque sofrido no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG), durante a campanha eleitoral. O militar foi esfaqueado no abdômen por Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos. O autor do ataque segue preso na penitenciária federal de Campo Grande.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum