06 de setembro de 2018, 09h05

Membros do MBL apanham após provocarem manifestantes em protesto pelo Museu Nacional

O tumulto teria começado após um dos membros do MBL infiltrado no ato pedir a palavra para provocar outros manifestantes. Segundo relato, um deles usava luvas. 

Membros do MBL apanham ao invadir manifestação contra incêndio no Museu Nacional - Foto: PCO

Membros ainda não identificados do grupo de extrema direita Movimento Brasil Livre (MBL) apanharam após provocarem manifestantes em ato na Cinelândia, no Rio de Janeiro, em protesto pelo incêndio do Museu Nacional.

O incidente aconteceu na segunda-feira (3), um dia após o incêndio que destruiu todo o acervo do Museu Nacional, estimado em mais de 20 milhões de artefatos históricos.

O tumulto teria começado após um dos membros do MBL infiltrado no ato pedir a palavra para provocar outros manifestantes. Segundo relato, um deles usava luvas.
De acordo com relato publicado no site do PCO, os infiltrados acabaram expulsos do ato aos gritos de “racista, fascista, não passarão”. Não há informações sobre o estado de saúde dos direitistas.