COMPRE JÁ
12 de Março de 2018, 11h10

Mesmo com a perna quebrada, esposa de Cunha teve que se agachar na revista íntima

O Complexo Médico Penal, em Pinhais (PR), está finalizando a instalação de um scanner para evitar a revista íntima dos visitantes

Eduardo Cunha e Claudia Cruz. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

As informações são da coluna de Mônica Bergamo. De acordo com Isabel Kugler, presidente do Conselho da Comunidade de Curitiba, organização que trabalha com 11 presídios da região metropolitana da capital paranaense, Cláudia Cruz, mulher do ex-deputado Eduardo Cunha, teve que se agachar em cima do espelho, em visita ao marido, mesmo com a perna quebrada.

“Outros familiares nos contaram que a mulher do Cunha [Cláudia Cruz] passou pelo absurdo que é essa revista íntima e teve que agachar em cima de um espelho mesmo com a perna quebrada”.

O Complexo Médico Penal, em Pinhais (PR), onde estão presos da Operação Lava Jato como o ex-deputado Eduardo Cunha e o ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral, está finalizando a instalação de um scanner para evitar a revista íntima dos visitantes. O aparelho é uma reivindicação antiga do Conselho.

A revista íntima é uma prática vexatória histórica a que são submetidas as parentes de presos do sistema carcerário brasileiro. Em artigo publicado em 2014, o repórter da Fórum, Ivan Longo, discorre sobre o assunto: “Violação de direitos, humilhações, abusos e invasão de privacidade são rotina de quem faz visitas a amigos ou familiares presos. Historicamente desconhecida e ignorada, a revista vexatória revela um problema crônico do nosso falido sistema carcerário”.