04 de julho de 2018, 15h21

México: Obrador abre mão de residência oficial; local será transformado em centro cultural 

O presidente eleito no México informou também que não utilizará o avião presidencial - somente voos comerciais - e abrirá mão da segurança especial para a presidência

Foto: Animal Politico

Depois da esmagadora vitória nas eleições do último domingo (1), o presidente eleito do México, Andrés Manuel López Obrador, vem anunciando algumas mudanças simbólicas que vão de encontro ao seu perfil à esquerda e progressista. Já na segunda-feira (2) anunciou seu gabinete ministerial, que será composto por sete mulheres e nove homens, subvertendo, pela primeira vez, a ampla maioria masculina no governo que vigorou ao longo das últimas décadas.

Nesta terça-feira (3), em coletiva de imprensa concedida no Palácio Presidencial, AMLO, como é conhecido, informou que abrirá mão da residência oficial do presidente da República, a Los Pinos. De acordo com o presidente eleito, o local será transformado em “um espaço para as artes e para a cultura do povo do México”. Na mesma entrevista, informou ainda que abrirá mão também do avião presidencial.

“Não vou viajar em aviões do governo, nem mesmo em helicópteros. Viajarei como sempre, em aviões de linha comercial”, disse.

E a rejeição aos privilégios de presidente não para por aí. Obrador disse que dispensará, até mesmo, a segurança oficial. Segundo ele, sua proteção será feita pelas forças de segurança pública, que serão incorporadas à Secretaria da Defesa. “As pessoas que cuidarão de mim, cuidarão de vocês”, afirmou, se referindo aos cidadãos mexicanos.

Leia também
México: Obrador terá que enfrentar uma onda de violência civil e política assombrosa

*Com Página 12