Imprensa livre e independente
23 de fevereiro de 2019, 12h18

“Minha guerra é contra a fome”, respondeu Lula sobre pressão dos EUA para Brasil entrar no Iraque

Bolsonaro vem se alinhando aos interesses da política externa norte-americana em uma ação militar contra a Venezuela

Foto: Ricardo Stuckert
O Twitter oficial do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, lembrou, neste sábado (23), do episódio em que foi pressionado pelo então presidente americano, George Bush, a colocar o Brasil na guerra contra o Iraque. Lula respondeu: “minha guerra é contra a fome no meu país”, disse RECORDAR É VIVER. Lembranças de um estadista – “Na 1ª vez que falei com Bush ele queria que o Brasil entrasse na guerra contra o Iraque. Respondi que minha guerra era contra a fome no meu país” – Lula pic.twitter.com/M8YlBnPDMf — Lula (@LulaOficial) 23 de fevereiro de 2019 RECORDAR É VIVER. Lembranças de...

O Twitter oficial do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, lembrou, neste sábado (23), do episódio em que foi pressionado pelo então presidente americano, George Bush, a colocar o Brasil na guerra contra o Iraque. Lula respondeu: “minha guerra é contra a fome no meu país”, disse

RECORDAR É VIVER. Lembranças de um estadista – “Na 1ª vez que falei com Bush ele queria que o Brasil entrasse na guerra contra o Iraque. Respondi que minha guerra era contra a fome no meu país” – Lula

 

Sob o governo de Jair Bolsonaro, o Brasil vem se alinhando aos interesses da política externa norte-americana em uma ação militar contra a Venezuela tem sido defendida por setores do governo e por Carlos Bolsonaro, filho do presidente. Ação militar, por enquanto, é rechaçada até mesmo pelos militares da cúpula governista.

Veja também:  A situação de Bolsonaro é muito mais grave do que parece

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum