Imprensa livre e independente
14 de janeiro de 2019, 12h25

Ministério Público intima assessores de Flávio Bolsonaro que têm ligação com Queiroz

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras identificou uma movimentação “atípica” superior a R$ 1,2 milhão, entre os anos de 2016 e 2017 por parte de Queiroz

Foto: Reprodução/Facebook Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), deputado estadual no Rio e senador eleito, e seu ex-assessor Fabrício Queiroz não prestaram depoimento ao Ministério Público (MP). Apesar disso, órgão resolveu intimar alguns assessores do gabinete do parlamentar que transferiram dinheiro para a conta de Queiroz, de acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, de O Globo. O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificou uma movimentação “atípica” superior a R$ 1,2 milhão, entre os anos de 2016 e 2017 por parte de Queiroz. Em uma dessas movimentações, aparece o depósito de R$ 24 mil na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro....

Foto: Reprodução/Facebook

Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), deputado estadual no Rio e senador eleito, e seu ex-assessor Fabrício Queiroz não prestaram depoimento ao Ministério Público (MP). Apesar disso, órgão resolveu intimar alguns assessores do gabinete do parlamentar que transferiram dinheiro para a conta de Queiroz, de acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, de O Globo.

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificou uma movimentação “atípica” superior a R$ 1,2 milhão, entre os anos de 2016 e 2017 por parte de Queiroz. Em uma dessas movimentações, aparece o depósito de R$ 24 mil na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Veja também:  Telegram diz não haver evidências que seu sistema tenha sido hackeado

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum