12 de dezembro de 2018, 11h40

Ministra da Família pede a deputados pastores que a defendam do rótulo de “opressora das mulheres”

Pastora da Igreja Evangélica da Lagoinha, em Belo Horizonte, Damares Alves pediu ajuda de seus pares que ocupam o congresso para que a defendam do rótulo que as "feministas" querem lhe impingir.

Agência Brasil

Pastora da Igreja Evangélica da Lagoinha, em Belo Horizonte, a futura ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves pediu ajuda de seus pares que ocupam o congresso para que a defendam do rótulo de “opressora das mulheres” que as “feministas” querem lhe impingir.

Leia também: Futura ministra dos Direitos Humanos diz que viu Jesus em um pé de goiaba

“Me defendam, pastores, me defendam na tribuna”, pediu aos deputados federais evangélicos que participaram nesta terça-feira (11) de um envontro com ela no gabinete do deputado Paulo Freire (PR-SP), pastor da Igreja Assembleia de Deus. As informações são da Folha de S.Paulo.

Na saída, a futura ministra comentou o pedido. “Tem gente que acha que sou a ministra opressora, que veio pra oprimir a mulher no Brasil, por causa do aborto, por causa das minhas posições convictas, firmes (contrárias ao aborto). Então, não sou uma ministra opressora, sou a ministra da vida”, afirmou a ministra, que coleciona uma série de declarações polêmicas.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais