04 de setembro de 2018, 11h39

Ministro da Cultura diz que museus sob sua responsabilidade precisam “modernizar suas lojinhas”

Juca Ferreira disse, com exclusividade à Fórum, que incêndio é fruto da boçalidade do atual governo e da cumplicidade de Sá Leitão

25/07/2017- Brasília - DF, Brasil- Cerimônia de Posse do Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão. Presidente da República, Michel Temer cumprimenta o Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão. Foto: Beto Barata/PR

Relatório encomendado pelo ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, diz que os cerca de 40 museus sob responsabilidade da sua pasta funcionam em boas condições.

O documento demonstrou a necessidade de modernização dos museus. Alguns estariam em “condições precárias de visitação” e precisariam modernizar suas lojinhas. Não foram apontados problemas de segurança.

Quatro deles, de acordo com o ministro, devem passar em breve por reformas –o Museu da República, o Museu Histórico Nacional e o Museu da Chácara do Céu, no Rio, e o Regional São João del Rei, em Minas Gerais.

Sá Leitão disse ainda que há instituições que funcionam de forma que considera impecável, como o Museu Nacional de Belas Artes, no Rio, e o Museu Imperial, em Petrópolis (RJ).

Juca Ferreira

Juca Ferreira, um de seus antecessores na pasta disse, em entrevista exclusiva à Fórum, nesta segunda-feira (3), que o incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro “é fruto do descaso com a cultura, das verbas pequenas, da boçalidade do atual governo, da cumplicidade do ministro (Sérgio Sá Leitão), que tinha experiência pra saber que o Brasil precisa de um ministério da Cultura, precisa de recursos pra cultura, mas parece que ele tá cuidando mais do futuro dele”, disse.

Sobre Leitão, Juca lembrou ainda que “ele declarou há um tempo atrás que o Brasil não precisava de um ministério da Cultura. Isso faz parte de um projeto neoliberal, não há uma base civilizatória, nem projeto de desenvolvimento, só tem circulação de mercadorias, eles só veem cifrão pela frente”, alertou.

Com informações da coluna de Mônica Bergamo