01 de fevereiro de 2019, 08h38

Ministro da Educação de Bolsonaro agride Leonardo Boff pelo Twitter: “volte para a Coreia do Norte”

Boff respondeu que o ministro não é conservador, mas sim “atrasado, no dizer de Sérgio Buarque de Holanda. Nossos alunos/as não merecem esse castigo”

Foto: Wilson Dias/ABr
O teólogo e escritor Leonardo Boff foi parar nos trend topics do Twitter, na manhã desta sexta-feira (1), após ser agredido verbalmente por Ricardo Vélez, ministro da Educação de Jair Bolsonaro. Em uma linguagem surpreendentemente grosseira e incompatível com o cargo que ocupa, Vélez mandou Boff voltar para a Coreia do Norte, “que é o único lugar em que esse marxismo-leninismo de botequim ainda é consumido”, escreveu. Boff respondeu que o ministro não é conservador, mas sim “atrasado, no dizer de Sérgio Buarque de Holanda. Nossos alunos/as não merecem esse castigo. Leonardo Boff, volte para a Coréia do Norte, que...

O teólogo e escritor Leonardo Boff foi parar nos trend topics do Twitter, na manhã desta sexta-feira (1), após ser agredido verbalmente por Ricardo Vélez, ministro da Educação de Jair Bolsonaro. Em uma linguagem surpreendentemente grosseira e incompatível com o cargo que ocupa, Vélez mandou Boff voltar para a Coreia do Norte, “que é o único lugar em que esse marxismo-leninismo de botequim ainda é consumido”, escreveu.

Boff respondeu que o ministro não é conservador, mas sim “atrasado, no dizer de Sérgio Buarque de Holanda. Nossos alunos/as não merecem esse castigo.

“O seu trabalho é desmontar a educação com projetos estapafúdios, negando toda a nossa tradição. Deveria voltar para sua Colômbia. O sr não é conservador. É atrasado no dizer de S.B. de Holanda. Nossos alunos/as não merecem esse castigo.”

Boff recebeu a solidariedade de vários internautas, entre eles a presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann:

“Leonardo Boff é um grande teólogo, reconhecido nacional e internacionalmente pela defesa do povo pobre e excluído. É um cristão pela prática! Um homem que orgulha a todos que lutam por justiça social. Solidariedade @LeonardoBoff.”

Logo a seguir, por conta da discussão, Boff anunciou a sua retirada temporária do Twitter e recebeu apelo de Lindbergh Farias para que não fizesse isso.

@LeonardoBoff, meu amigo vc não pode fazer isso. O meu sentimento é o mesmo. Entendo perfeitamente. Só quero que você saiba que quando leio algo seu nas redes, meu ânimo redobra. Mostro para pessoas: olha o que o Boff falou. Precisamos muito de vc!!!!!!”