Imprensa livre e independente
22 de abril de 2019, 08h29

Ministro de Bolsonaro defende general investigado pelo STF e diz que inquérito contra ele é censura

Questionado sobre sua opinião em relação à censura determinada a sites de notícias, o ministro disse que não se pode “silenciar liberdades”

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O ministro da Secretaria de Governo, Santos Cruz, considera que o inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) contra, entre outros, o general Paulo Chagas, para apurar supostas ameaças a ministros da Corte segue o mesmo “princípio” e “motivações semelhantes” à censura imposta a sites de notícias pelo ministro Alexandre de Moraes, que já foi revogada. “Sou a favor total das liberdades do cidadão e sou contra censura. A imprensa precisa ter responsabilidades, assim como qualquer cidadão. Não importa se é A, B ou C. Se tem algo incomodando, tem a Justiça para recorrer. O importante é manter os canais abertos, canais livres para total liberdade de imprensa”, disse...

O ministro da Secretaria de Governo, Santos Cruz, considera que o inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) contra, entre outros, o general Paulo Chagas, para apurar supostas ameaças a ministros da Corte segue o mesmo “princípio” e “motivações semelhantes” à censura imposta a sites de notícias pelo ministro Alexandre de Moraes, que já foi revogada.

“Sou a favor total das liberdades do cidadão e sou contra censura. A imprensa precisa ter responsabilidades, assim como qualquer cidadão. Não importa se é A, B ou C. Se tem algo incomodando, tem a Justiça para recorrer. O importante é manter os canais abertos, canais livres para total liberdade de imprensa”, disse Santos Cruz ao Blog da Andréia Sadi.

Questionado pelo blog sobre sua opinião em relação à censura determinada a sites de notícias, o ministro disse que não se pode “silenciar liberdades”.

O ministro deixa claro que fala como “leigo”, que não conhece tecnicamente o que está sendo investigado, mas afirma que, em sua opinião, se algo que está sendo investigado não for comprovado, quem acusou precisa ser “responsabilizado”. “Porque com essa exposição, se não se comprovar nada, o estado precisa ser responsabilizado”, afirmou.

Veja também:  A prova dos nove

O ministro, que é amigo do general Paulo Chagas, diz que ele é um homem “honrado, sério e íntegro” e que o conhece há cerca de 30 anos.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum