09 de novembro de 2018, 12h20

Ministro Dias Toffoli telefonou a senadores para garantir reajuste, diz o Valor Econômico

De acordo com o jornal, Toffoli afirmou a interlocutores que estava em jogo a sua capacidade de negociação

Dias Toffoli. Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), disparou telefonemas para senadores, durante a votação, nesta quarta-feira (7), da aprovação do aumento de 16,38% ao salário dos ministros da Corte e só se tranquilizou após obter o placar favorável, conforme reportagem do reportagem do jornal Valor.

O Valor afirma ainda que “mais do que o aumento de R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil no próprio holerite, Toffoli afirmou a interlocutores que estava em jogo a sua capacidade de negociação. Não seria bom para a sua imagem de ministro ‘político’, aberto ao diálogo, não conseguir tirar do papel uma proposta que estava na mesa de discussão há anos”.

Segundo a reportagem, “antes mesmo de assumir oficialmente a presidência do Supremo, Toffoli procurou o presidente Michel Temer para conversar. Foi ali que propôs uma ideia para a aprovação do reajuste. Em troca, prometeu que, se o projeto passasse no Senado, levaria ao plenário as ações que pedem o fim do auxílio-moradia, hoje pago de maneira indiscriminada, mesmo para juízes que tenham casa própria”.