Moradora de Curitiba que ajuda manifestantes revela que vai se filiar ao PT | Revista Fórum
16 de Abril de 2018, 12h10

Moradora de Curitiba que ajuda manifestantes revela que vai se filiar ao PT

Dona Regiane mudou seu posicionamento ao tomar contato com o movimento: “A luta deles é a minha e eu nem sabia. Quem procura seus direitos e quem quer a igualdade tem de ser PT”

O acampamento instalado em Curitiba, desde que o ex-presidente Lula foi preso na sede da superintendência da Polícia Federal, provocou uma verdadeira revolução na vida de Dona Regiane. Moradora das imediações do local, em um bairro nobre da capital paranaense, ela afirma que mudou totalmente de ideia em relação a esse movimento. E vai mais além: diz que vai se filiar ao PT.

Dona Regiane reconhece que recebia informações distorcidas do acampamento. “No começo eu fiquei com medo da movimentação, pois não tinha contato com o povo. Sempre fui uma idealista, mas achava que meus pensamentos eram só meus. Foi quando comecei a me entrosar e conversar com o pessoal e vi que minhas ideias eram as mesmas das deles. Eu pensava que era de direita, mas, sou esquerdista”, explica.

Conhecendo de perto o acampamento, ela se apaixonou ao ver a organização, carinho e solidariedade do povo. “Estou muito feliz por ter conhecido cada pessoa dessas. Aprendi muito com cada um. Percebi que não era nada do que comentavam”. Por tudo isso, tomou uma decisão: “A luta deles é a minha e eu nem sabia. Quem procura seus direitos e quem quer a igualdade tem de ser PT”, completa.