#FÓRUMCAST
27 de junho de 2018, 18h19

Moro determina que Lula saia da PF para ser interrogado em 11 de setembro

Será a primeira vez, após cinco meses, que o ex-presidente sairá da prisão; dessa vez, ele será ouvido no processo sobre o sítio de Atibaia

Foto: Reprodução/YouTube

Sergio Moro marcou a data para que Lula deixe a sede da Polícia Federal, em Curitiba: no dia 11 de setembro o ex-presidente vai sair da prisão pela primeira vez para ser interrogado pelo juiz, no processo sobre o sítio de Atibaia, segundo informações de Nathan Lopes, do UOL. Moro expediu, nesta quarta-feira (27), ofício para que a PF tome as “providências necessárias para a realização de escolta” de Lula para a sede da Justiça Federal na capital paranaense, onde será realizada a audiência.

O cenário pode ser alterado caso haja uma decisão judicial que conceda liberdade a Lula, o que pode acontecer por meio do Supremo Tribunal Federal (STF). Caso não ocorra mudanças, essa será a primeira oportunidade, após cinco meses, em que Lula sairá do 4º andar da sede da PF, onde está custodiado.

A defesa de Lula não avaliou, ainda, se irá pedir para que a audiência seja realizada por meio de videoconferência, como seria feito no processo da Operação Zelotes, que tramita na Justiça Federal no Distrito Federal.

Desde que foi preso, Lula só teve uma aparição pública, em 5 de junho, em depoimento como testemunha de defesa do ex-governador Sergio Cabral. Esse será o terceiro encontro entre Lula e Moro. Em maio do ano passado, o ex-presidente foi ouvido no processo do triplex, pelo qual já foi condenado. Em setembro de 2017, Lula foi ouvido no caso que envolve um terreno para o Instituto Lula. Essa ação ainda está em andamento.