18 de agosto de 2018, 09h08

Morre o ex-secretário-geral das Nações Unidas Kofi Annan

Annan foi um dos diplomatas mais célebres do mundo e se tornou um símbolo das Nações Unidas

Kofi Annan. Foto: Divulgação

O ganês Kofi Annan, ex-secretário-geral das Nações Unidas entre 1997 e 2006, morreu, na madrugada deste sábado (18), aos 80 anos de idade. Annan foi um dos diplomatas mais célebres do mundo e se tornou um símbolo das Nações Unidas.

A sua morte foi confirmada através de um tweet da fundação que leva seu nome.

“Com imensa tristeza a família Annan e a Fundação Kofi Annan anunciam que Kofi Annan, ex-secretário geral das Nações Unidas e prêmio Nobel da Paz, morreu de forma pacífica neste sábado, 18 de agosto, depois de uma curta doença”, informou o comunicado.

“Onde quer que houvesse sofrimento ou necessidade, ele estendeu a mão e tocou muitas pessoas com sua profunda compaixão e empatia”, disse a fundação.

De acordo com os relatos da Reuters, que cita duas pessoas chegadas ao alto responsável oficial, Annan morreu hoje em um hospital localizado em Berna, na Suíça.

​”Hoje estamos de luto pela perda de um grande homem, líder e visionário — o ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan”, escreveu a Organização Internacional para as Migrações da ONU na sua página do Twitter.