11 de fevereiro de 2019, 16h06

Morte de Boechat repercute entre jornalistas, personalidades e causa comoção

Jornalista faleceu no início da tarde desta segunda (11) em um acidente de helicóptero, que caiu em cima de um caminhão no km 22 da Rodovia Anhanguera, em São Paulo

A morte do jornalista Ricardo Boechat repercutiu na internet entre jornalistas, colegas, ex-colegas e personalidades. A tragédia causou comoção entre internautas. Às 15h, as dez posições do trending topics do Twitter, ranking dos assuntos mais comentados do dia, eram ocupadas por menções relacionadas ao assunto, entre elas ‘Band’, ‘Boechat’, ‘jornalismo’, ‘Rodoanel’, ‘Anhanguera’ e ‘Cancela 2019’, em referência às tragédias que marcaram o início do ano. Colega de emissora de Boechat, a apresentadora do Masterchef, Paola Carosella, disse estar “extremamente triste e horrorizada”. “Meus sentimentos mais profundos de amor e paz para a família e os amigos do senhor Ricardo Boechat....

A morte do jornalista Ricardo Boechat repercutiu na internet entre jornalistas, colegas, ex-colegas e personalidades. A tragédia causou comoção entre internautas. Às 15h, as dez posições do trending topics do Twitter, ranking dos assuntos mais comentados do dia, eram ocupadas por menções relacionadas ao assunto, entre elas ‘Band’, ‘Boechat’, ‘jornalismo’, ‘Rodoanel’, ‘Anhanguera’ e ‘Cancela 2019’, em referência às tragédias que marcaram o início do ano.

Colega de emissora de Boechat, a apresentadora do Masterchef, Paola Carosella, disse estar “extremamente triste e horrorizada”. “Meus sentimentos mais profundos de amor e paz para a família e os amigos do senhor Ricardo Boechat. Se foi um homem íntegro, inteligente e com uma trajetória impecável como jornalista. Um grande homem”, escreveu ela no Twitter.

“Além de ser o grande jornalista que todo mundo conheceu, Ricardo Boechat era um colega muito generoso. Adorado na Band, no JB [Jornal do Brasil] e aqui no Globo, onde passou mais de 30 anos”, postou o jornalista Bernardo Mello Franco, colunista do jornal O Globo.

“Conheci Boechat quando ele trabalhou no Bom Dia Brasil, no fim da década de 90. Eu participava de São Paulo e ele interagia com o Renato Machado, no RJ. Cheguei a apresentar o jornal com ele no estúdio. Sempre admirei seu trabalho. Sentiremos sua falta”, escreveu Chico Pinheiro, também do grupo Globo, apresentador do Bom Dia Brasil.

O cientista político e articulista Alberto Carlos Almeida também comentou a morte de Boechat, que classificou de “imensa perda”. “Convivi com Boechat nos anos em que fui comentarista na Band. Uma vez por semana, trocava algumas palavras com ele. Um gentleman. Ele morre no auge de sua carreira”, escreveu.

O youtuber Felipe Neto, cujo canal de vídeos tem mais de 30,5 milhões de inscritos, postou uma foto de Boechat com uma uma frase dita pelo jornalista: “Não dou palanque pra otário”. “Sempre que me perguntarem ‘por que você não debate com fulano?’ Ou ‘por que não responde fulano no seu canal?’ Eu vou mandar apenas isso”, escreveu Felipe.

A blogueira e professora universitária cearense Lola Aronovich, à frente do blog feminista Escreva, Lola, Escreva, afirmou que, apesar de assistir pouco à TV e não ouvir rádio, “sempre que o vi [Boechat], ele parecia ter um posicionamento sensato”. “Boechat sempre me pareceu um cara corajoso e verdadeiro … que descanse em paz”, escreveu o músico Marcelo D2.

O padre Fábio de Mello, que tem 5,86 milhões de seguidores no Twitter, afirmou que “a morte do Boechat nos empobrece”. “Num momento em que nos sentimos tão pobres de referências, perdê-lo nos faz querer chorar por todos os motivos dos últimos dias. Um choro só. Pela lama, pelos desabrigados, pelos meninos”, escreveu, em referência às tragédias de Brumadinho e do incêndio que matou 10 atletas das categorias de base do Flamengo.