ASSISTA
18 de Março de 2014, 19h52

“A morte de Claudia chocou o país”, lamenta Dilma Rousseff

A presidenta utilizou o Twitter para se solidarizar com a família da vítima; PMs envolvidos no caso estão presos

A presidenta utilizou o Twitter para se solidarizar com a família da vítima; PMs envolvidos no caso estão presos

Por Redação

A presidenta Dilma Rousseff (PT) utilizou a sua conta no Twitter para se solidarizar com a família de Claudia da Silva Ferreira, que morreu neste sábado depois de ser baleada e arrastada por uma viatura da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Os PMs que dirigiam a viatura estão presos.

“Cláudia da Silva Ferreira tinha quatro filhos, era casada havia 20 anos e acordava de madrugada para trabalhar em um hospital, no Rio. A morte de Claudia chocou o país. Nessa hora de tristeza e dor, presto a minha solidariedade à família e amigos de Cláudia”, declarou Dilma Rousseff.

Na manhã do último sábado (15) um viatura do 9º BPM (Rocha Miranda) foi flagrada descendo a Estrada Intendente Magalhães, no sentido Marechal Hermes, zona norte do Rio de Janeiro, com o corpo de uma mulher pendurado no para-choque do veículo. A vítima era Cláudia da Silva Ferreira, 38, auxiliar de limpeza. De acordo com testemunhas, o corpo ficava batendo contra o asfalto e nos veículos que o ultrapassavam. As testemunhas garantiram que os policiais foram alertados, mas não pararam.

Os três policiais envolvido no “socorro” a Claudia, dois subtenentes e um soldado, estão presos. Eles serão convocados para dar novos depoimentos a respeito de tudo que se passou em torno da morte de Claudia da Silva.