Seja Sócio Fórum
10 de julho de 2013, 16h04

Mos Def se submete a alimentação forçada contra Guantánamo

Rapper norte-americano convertido ao islamismo se expôs voluntariamente a tratamento imposto aos prisioneiros em greve de fome

Rapper norte-americano convertido ao islamismo se expôs voluntariamente a tratamento imposto aos prisioneiros em greve de fome  Da Redação  O rapper norte-americano Mos Def, que recentemente converteu-se ao islamismo e adotou o nome de Yasiin Bey, submeteu-se voluntariamente a prática de alimentação forçada que é imposta aos prisioneiros em greve de fome na base militar de Guantánamo. O protesto foi uma ideia da ONG de direitos humanos Reprieve. Todo procedimento de alimentação forçada foi gravado em vídeo e divulgado esta semana na internet. Nas imagens, o músico aparece amarrado a uma cadeira e tem uma sonda de 60 centímetros introduzida pelo...

Rapper norte-americano convertido ao islamismo se expôs voluntariamente a tratamento imposto aos prisioneiros em greve de fome 

Da Redação 

O rapper norte-americano Mos Def, que recentemente converteu-se ao islamismo e adotou o nome de Yasiin Bey, submeteu-se voluntariamente a prática de alimentação forçada que é imposta aos prisioneiros em greve de fome na base militar de Guantánamo. O protesto foi uma ideia da ONG de direitos humanos Reprieve.

Todo procedimento de alimentação forçada foi gravado em vídeo e divulgado esta semana na internet. Nas imagens, o músico aparece amarrado a uma cadeira e tem uma sonda de 60 centímetros introduzida pelo nariz. Uma substância, o “alimento”, é injetada na sonda.

Durante todo o procedimento, Yassin grita de dor. O rapper não conseguiu aguentar mais do que um minuto da alimentação forçada. “Não sabia o que esperar. A primeira parte não foi tão ruim, mas então começa uma queimação (…) Eu realmente não consegui aguentar”, disse o músico.

Na base militar de Guantánamo, instalada em território cubano, hoje existem 200 prisioneiros que fazem greve de fome em protesto contra a demora dos julgamentos. Segundo o jornal Miami Herald, 40 destes prisioneiros estão sendo submetidos à alimentação forçada duas vezes por dia.

Veja o vídeo abaixo (As imagens são fortes): 

Com informações do Opera Mundi.  

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum