19 de janeiro de 2019, 16h14

Mourão acusa MP de sensacionalismo, desvia o foco e diz que maior alvo era deputado do PT

“São várias pessoas investigadas nessa operação, na Furna da Onça. As quantias que estavam ligadas ao Flávio eram as menores”, disse o general vice-presidente

Foto: José Cruz/Agência Brasil O general Hamilton Mourão, vice-presidente de Jair Bolsonaro, resolveu sair em defesa de Flávio Bolsonaro e tentou desviar as atenções do escândalo envolvendo o filho do presidente e seu ex-assessor. Em entrevista a Vinicius Sassine, de O Globo, neste sábado (19), Mourão fez críticas ao Ministério Público do Rio de Janeiro pela investigação contra Flávio. Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais “São várias pessoas investigadas nessa operação, na Furna da Onça. As quantias que estavam ligadas ao Flávio eram as menores. As maiores, se...

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O general Hamilton Mourão, vice-presidente de Jair Bolsonaro, resolveu sair em defesa de Flávio Bolsonaro e tentou desviar as atenções do escândalo envolvendo o filho do presidente e seu ex-assessor.

Em entrevista a Vinicius Sassine, de O Globo, neste sábado (19), Mourão fez críticas ao Ministério Público do Rio de Janeiro pela investigação contra Flávio.

Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

“São várias pessoas investigadas nessa operação, na Furna da Onça. As quantias que estavam ligadas ao Flávio eram as menores. As maiores, se não me engano, eram ligadas a um deputado do Partido dos Trabalhadores. E ninguém está falando nisso. Eu acho que está havendo algum sensacionalismo e direcionamento nesse troço. Por causa do sobrenome. Não pela imprensa, que revela o que chega às mãos dela. O Ministério Público tem de ter mais foco nessa investigação”, afirmou.

O general Mourão adotou a postura que vem sendo colocada em prática pelo governo: buscar distanciamento do escândalo.

“Esta é uma questão do Flávio Bolsonaro, não tem nada a ver com o governo federal. Esse assunto pertence ao Flávio e aos assessores dele. Vamos aguardar os esclarecimentos que tiverem de ocorrer por parte dele mesmo e da própria investigação que está em curso”, declarou o vice-presidente.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais