Imprensa livre e independente
02 de novembro de 2018, 10h14

Mourão sobre reforma da Previdência de Armínio Fraga: “Esse troço não funciona”

“Com 45 anos [o militar] nem chegou a coronel. Como vai mandá-lo para casa? É preciso conhecer as especificidades da carreira”, disse Mourão

Foto: Divulgação
O general e vice-presidente eleito Hamilton Mourão detonou a reforma da Previdência entregue por Armínio Fraga à equipe de Jair Bolsonaro. As informações são da coluna de Mônica Bergamo. No que toca aos militares, Mourão disparou: “Esse troço não funciona”. O militar se referia, entre outros pontos, sobre a possibilidade de os integrantes das Forças Armadas se aposentarem mais cedo, aos 45 anos. Pela proposta de Fraga, os militares que assim o fizessem não mais receberiam 100% do salário que tinham na ativa, mas sim 40%. “Com 45 anos [o militar] nem chegou a coronel. Como vai mandá-lo para casa?...

O general e vice-presidente eleito Hamilton Mourão detonou a reforma da Previdência entregue por Armínio Fraga à equipe de Jair Bolsonaro. As informações são da coluna de Mônica Bergamo.

No que toca aos militares, Mourão disparou: “Esse troço não funciona”. O militar se referia, entre outros pontos, sobre a possibilidade de os integrantes das Forças Armadas se aposentarem mais cedo, aos 45 anos.

Pela proposta de Fraga, os militares que assim o fizessem não mais receberiam 100% do salário que tinham na ativa, mas sim 40%.

“Com 45 anos [o militar] nem chegou a coronel. Como vai mandá-lo para casa? É preciso conhecer as especificidades da carreira”, disse Mourão.

A proposta de representantes das Forças Armadas, apresentada ainda em 2016, quando a reforma da previdência passou a ser discutida, é aumentar o tempo de permanência de seus membros na ativa, de 30 para 35 anos.

Assim, menos gente entra na carreira, gerando economia. “E simbolicamente ficamos mais próximos [dos civis, que pela proposta hoje no Congresso se aposentariam aos 65]”, diz Mourão.

Veja também:  Milícia bolsonarista nas redes faz MBL perder mais de 50 mil seguidores

Além disso, as pensionistas passariam a pagar contribuição para o sistema de aposentadoria, o que hoje não ocorre. Em compensação, os militares continuariam a receber o salário integral depois de passarem para a reserva.

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum