Imprensa livre e independente
01 de agosto de 2017, 12h02

MP arquiva inquéritos sobre vistoria ideológica de Fernando Holiday às salas de aula

Em vídeo, Holiday afirmou na época que o objetivo da "fiscalização surpresa" era analisar se havia "doutrinação ideológica" em sala de aula.

Em vídeo, Holiday afirmou na época que o objetivo da “fiscalização surpresa” era analisar se havia “doutrinação ideológica” em sala de aula. Da Redação* As estapafúrdias investidas do vereador Fernando Holiday contra algumas salas de aula ganharam o aval da justiça. O Ministério Público de São Paulo arquivou dois inquéritos que investigavam visitas feitas pelo vereador Fernando Holiday (DEM-SP) a escolas públicas. Em vídeo, Holiday afirmou que o objetivo da “fiscalização surpresa” era analisar se havia “doutrinação ideológica” em sala de aula. Os inquéritos foram abertos a partir de denúncias do vereador Toninho Vespoli e do deputado estadual Carlos Giannazi,...

Em vídeo, Holiday afirmou na época que o objetivo da “fiscalização surpresa” era analisar se havia “doutrinação ideológica” em sala de aula.

Da Redação*

As estapafúrdias investidas do vereador Fernando Holiday contra algumas salas de aula ganharam o aval da justiça. O Ministério Público de São Paulo arquivou dois inquéritos que investigavam visitas feitas pelo vereador Fernando Holiday (DEM-SP) a escolas públicas.

Em vídeo, Holiday afirmou que o objetivo da “fiscalização surpresa” era analisar se havia “doutrinação ideológica” em sala de aula.

Os inquéritos foram abertos a partir de denúncias do vereador Toninho Vespoli e do deputado estadual Carlos Giannazi, ambos do PSOL. Eles acusavam Holiday de ter intimidado professores durante as visitas.

O diretor regional de educação de Santo Amaro, Carlos Antônio Vieira, afirmou ao Ministério Público que as visitas de Holiday se deram de forma tranquila e sem demonstrações de hostilidade.

Um terceiro inquérito sobre os fatos ainda está aberto no Grupo de Atuação Especial de Educação (GEDUC) do MP.

Veja também:  68% das mulheres encarceradas no Brasil são negras

*Com informações da coluna de Mônica Bérgamo

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

 

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum