Imprensa livre e independente
20 de agosto de 2016, 18h39

MP quer multa maior para nadador americano que mentiu sobre assalto

Para o Ministério Público do Rio de Janeiro, a multa atribuída ao nadador americano James Feigen, de R$ 35 mil é baixa. Justiça concedeu liminar derrubando multa. Novo valor deve ser definido.

Para o Ministério Público do Rio de Janeiro, multa de R$ 35 mil paga por James Feigen foi baixa. Justiça concedeu liminar derrubando a punição e um novo valor deve ser definido Por Redação Indiciados por falsa comunicação de crime pela polícia do Rio de Janeiro, os nadadores americanos James Feigen e Ryan Lochte voltaram para os Estados Unidos. Feigen foi multado em R$ 35 mil pelo Justiça, mas o Ministério Público do Estado conseguiu liminar que derruba o valor e espera conseguir uma punição maior. De acordo com nota do MP do Rio de Janeiro, a transação que estabeleceu a...

Para o Ministério Público do Rio de Janeiro, multa de R$ 35 mil paga por James Feigen foi baixa. Justiça concedeu liminar derrubando a punição e um novo valor deve ser definido

Por Redação

Indiciados por falsa comunicação de crime pela polícia do Rio de Janeiro, os nadadores americanos James Feigen e Ryan Lochte voltaram para os Estados Unidos. Feigen foi multado em R$ 35 mil pelo Justiça, mas o Ministério Público do Estado conseguiu liminar que derruba o valor e espera conseguir uma punição maior.

De acordo com nota do MP do Rio de Janeiro, a transação que estabeleceu a multa foi concluída sem conciliação com Ministério Público. O órgão considera que o valor pago pelo atleta antes de deixar o país no último dia 19 é baixo “diante da gravidade e ampla repercussão negativa do crime praticado pelo nadador”, diz o texto da ação.

Os R$ 35 mil pagos pelo nadador foram doados para a ONG Instituto Reação, que treina moradores de comunidades carentes em diversos esportes. O novo valor a ser pago pelo atleta ainda deve ser definido pela Justiça. O ministério Público pediu ao judiciário que Feigen ressarcisse o Estado, inicialmente, em R$ 150 mil reais, uma vez que o pedido de serviço voluntário durante as paraolimpíadas foi negado, mas valor também não foi aceito.

Veja também:  Acusados por tragédia da boate Kiss irão a júri popular, decide o STJ

A palavra final sobre o caso será dada pelo procurador-geral de Justiça e não mais pelo Juizado do Torcedor e Grandes Eventos, órgão que aplicou primeira multa ao estadunidense.

Feigen e Lochte foram indiciados após mentirem para a polícia comunicando falso assalto no último dia 14, na Lagoa. Os nadadores estavam junto com os atletas Gunnar Bentz e Jack Conger, que não participaram da mentira e contaram, posteriormente à polícia que a versão dos colegas era falsa. Lochte deixou o Brasil na segunda-feira (15) e Feigen voltou para casa na sexta-feira (19), após apresentar comprovante de pagamento da multa.

Foto: Reprodução Facebook

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum