#FÓRUMCAST
18 de Janeiro de 2018, 08h39

MPF quer aumentar pena de Lula no julgamento do dia 24

O procurador regional da República, Maurício Gotardo Gerum, em sua sustentação oral no TRF-4, vai argumentar que o ex-presidente cometeu três crimes em vez de um, como sentenciou o juiz Sergio Moro.

O procurador regional da República, Maurício Gotardo Gerum, em sua sustentação oral no TRF-4, vai argumentar que o ex-presidente cometeu três crimes em vez de um, como sentenciou o juiz Sergio Moro.

Da Redação*

O procurador regional da República Maurício Gotardo Gerum, em sua sustentação oral durante o julgamento da apelação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 24, vai defender aos desembargadores federais o aumento da pena de prisão do petista e argumentar que ele cometeu três crimes em vez de um, como sentenciou o juiz Sergio Moro, da Lava Jato, em Curitiba. Gerum vai também atacar a tese da defesa de Lula de que Moro não é o juiz natural do caso, umas das principais críticas e contestações dos advogados do petista. As informações são de Ricardo Brandt, do Estado de S.Paulo.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

O Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, vai analisar a apelação de Lula no caso do triplex no Guarujá (SP), em que o petista foi condenado por Moro a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Gerum, um dos integrantes do Ministério Público Federal em julgamentos de segunda instância, será o representante da Lava Jato diante dos três desembargadores federais da 8.ª Turma Penal da Corte.

*Com informações do Estado de S.Paulo e do Brasil 247

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Fotos Públicas