Imprensa livre e independente
13 de abril de 2018, 11h48

Muros da Universidade de Coimbra amanhecem pichados: “Lula Livre” e “Fora Bolsomoro”

Em 2011, Lula foi condecorado com o grau de doutor honoris causa pela instituição, em contrapartida, ao final de 2017, Moro foi alvo de protestos no local

Fotos: Reprodução/Twitter Os muros da tradicional universidade de Coimbra, em Portugal, amanheceram pichados com frases de apoio ao ex-presidente Lula, que segue preso na sede da Polícia Federal, em Curitiba, e contrárias a Jair Bolsonaro e Sergio Moro. “Lula Livre” e “Fora Bolsomoro” foram as citações escolhidas para o protesto. Em 2011, Lula foi condecorado com o grau de doutor honoris causa pela Universidade de Coimbra. Em contrapartida, ao final de 2017, Sergio Moro foi alvo de protestos na instituição. À época, estudantes brasileiros e portugueses se reuniram para criticar a presença do juiz da Lava Jato em um seminário...

Fotos: Reprodução/Twitter

Os muros da tradicional universidade de Coimbra, em Portugal, amanheceram pichados com frases de apoio ao ex-presidente Lula, que segue preso na sede da Polícia Federal, em Curitiba, e contrárias a Jair Bolsonaro e Sergio Moro. “Lula Livre” e “Fora Bolsomoro” foram as citações escolhidas para o protesto.

Em 2011, Lula foi condecorado com o grau de doutor honoris causa pela Universidade de Coimbra. Em contrapartida, ao final de 2017, Sergio Moro foi alvo de protestos na instituição. À época, estudantes brasileiros e portugueses se reuniram para criticar a presença do juiz da Lava Jato em um seminário sobre combate à corrupção no local. Coimbra é considerada a universidade com a maior quantidade de alunos brasileiros fora do país. São cerca de 2 mil entre graduação e pós-graduação.

Veja também:  Lula parabeniza Chico Buarque por Prêmio Camões: "A Globo teve que colocar você no ar"

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum