05 de setembro de 2018, 23h36

Na GloboNews, Eduardo Jorge admite divergência com Marina sobre o aborto

"Concordamos em 95% das coisas", brincou o candidato a vice de Marina Silva quando perguntado sobre seu apoio à descriminalização do aborto, pauta que a candidata se coloca contra

Reprodução/GloboNews

Eduardo Jorge (PV), candidato a vice-presidente na chapa de Marina Silva (Rede), admitiu em sabatina na GloboNews, na noite desta quarta-feira (5), que diverge da cabeça da chapa com relação à pauta da descriminalização do aborto.

Referência na área da saúde, Eduardo Jorge sempre explicitou que é favorável à legalização da interrupção da gravidez, enquanto Marina Silva sempre explicitou posição contrária.

“Concordamos em 95% das coisas”, brincou.

Ele afirmou, no entanto, que como é candidato a vice, o que vale para um possível governo é a posição de Marina, mas que isso não o faz mudar de posição. “Há uma discordância, é verdade. Nós estamos em uma chapa. A posição que está sendo votada é a posição da Rede e a posição da Marina. A posição do PV eu defendi abertamente em 2014. Quando aceitei fazer a coligação, tive a sabedoria de ser leal à Marina. Isso quer dizer que Eduardo mudou de posição? Não. Tenho uma história de vida”, pontuou.